A Economia na Era Donald Trump: Quase Trezentos Mil Empregos Criados

020


por paulo eneas
O mês de fevereiro fechou com a criação de duzentos e noventa e oito mil novos empregos nos Estados Unidos. O número supera em mais de cem mil as expectativas para o mês, mostrando assim que todas as previsões catastrofistas feitas pela grande imprensa em relação ao desempenho do governo de Donald Trump na economia se mostraram erradas.

Previsões essas que não se limitaram aos supostos especialistas alinhados com a agenda globalista: muitos setores liberais e alguns supostamente conservadores endossam a esparrela de que a política econômica de Donald Trump se pauta pelo protecionismo, dirigismo estatal e por atentar contra o livre comércio.

E por acreditar nessas falácias, segmentos liberais e conservadores endossaram a narrativa esquerdista-globalista que antecipavam um suposto fracasso de Donald Trump na condução da economia. Narrativa essa que está em flagrante contradição com os dados da realidade.

As alegações de que Donald Trump “não sabe de economia” e de que adota posturas protecionistas e que atentam contra o livre comércio partem de pressupostos equivocados sobre o que é o próprio livre comércio e a natureza dos principais acordos comerciais multilaterais existentes ou em gestação no mundo hoje.

Ao contrário da crença generalizada abraçada inclusive por muitos liberais, estes acordos multilaterais não são nem nunca foram mecanismos de incentivo ao livre comércio. Trata-se de instrumentos globalistas que atentam contra as soberanias nacionais e estabelecem controles sobre o comércio internacional por meio de lobbies e organismos transnacionais não eleitos.

A União Europeia é o exemplo mais explícito da natureza desses acordos e sua consequências políticas, especialmente na perda da soberania das nações e no entrave ao próprio livre comércio, no sentido correto do termo. Nos próximos dias, desenvolveremos esse tema artigos mais aprofundados em colaboração com outros autores.

Com a colaboração de Débora Portugal, empresária e consultora e colaboradora do Crítica Nacional.

#CriticaNacional #TrueNews


 

Comentários