Globo News Chama Bandidos de Civis para Incriminar Polícias Militares

039


por paulo eneas
A Globo News exibiu no início da noite dessa segunda-feira uma reportagem falando do aumento no número de “civis” mortos em confronto com as polícias militares no ano passado. Trata-se claramente do uso de uma narrativa e de um vocabulário enganadores para reforçar a tese mentirosa de que existe uma cultura de violência policial no país. A reportagem incluiu, como sempre, uma entrevista com um suposto especialista para falar da necessidade de mudar essa alegada cultura da violência policial.

É óbvio que quem entra em confronto com polícia não são civis, no sentido usual da palavra, usada para designar pessoas comuns e de bem. Quem entra em confronto com a polícia é o bandido e o criminoso. Ao chamar bandido de civil, a emissora expressa seu alinhamento com a agenda ideológica da esquerda. Uma agenda que defende e protege bandidos e criminosos, a ponto de não chamá-los pelos nomes que os designam, e que condena e demoniza as polícias.

A insistência no uso recorrente da expressão violência policial por parte da imprensa presta-se unicamente para ocultar o traço distintivo da criminalidade no país: a violência dos bandidos. Uma violência que resulta na morte de mais de cinquenta mil pessoas inocentes por ano, e que também faz do Brasil o país onde mais se mata policiais no mundo inteiro.

Sabemos que a grande imprensa é desonesta e mentirosa. Mas em nenhuma área ela mente e distorce os fatos com tantos requintes de desonestidade intelectual quanto nos assuntos de segurança, para fazer guerra cultural contra as polícias e vitimizar criminosos, além de ignorar a figura da real vítima. Não é difícil constatar, portanto, que bandidos e criminosos têm na grande imprensa, assim como no meio acadêmico, seus principais aliados no país.

#CriticaNacional #TrueNews


 

12 comments

  1. BANDIDO TEM QUE MORRER MESMO.BANDIDO BOM é BANDIDO MORTO. NAO IMPORTA QUE SEJA MEU PARENTE,é BANDIDO,TEM QUE MORRER PARA QUE OS BONS VIVAM

    1. Eu sou a favoe do trabalho policial,afinal de contas bao civis de bem que entram em choque com as policias,mas sim bandidos que se misturam no meio de pessoas de bem,e tem mais esta rede esgosto nao representa a opiniao das pessoas de bem.

  2. Essa globosta, é mesmo fresca: globonews é ser eternamente servil ou querendo americanalhar o idioma, a Polícia atira em que atira em que atira em polícia , ou querem que sejam desafiados, desacatado e não reagir? quem se comporta direito nunca passará por isso, eu Policial agora reformado e no meu tempo vagabundos nos respeitavam, e em cinco anos no Batalhão aonde estive só houve um assassinato enquanto nesses três meses já ocorreu 31 assassinatos, e não se sabe como parar isso e essa “grobo” vem falar asneiras!

  3. Para a esquerda, o bandido é o revolucionário por excelência, enquanto as organizações Policiais são o braço opressor do estado.
    Isso faz parte das teses de diversos doutrinadores​de esquerda.

  4. È só não roubar não estuprar, enfim não cometer crimes e não entrar em confronto com a forças de segurança que não morre, se cometer crimes não entrar em confronto, muito simples agora querem que quem vai prender seja alvejado e morto hemmmm.

  5. Inversão de valores neste país está de mais mocinhos vira bandidos e bandidos viram mocinhos temos que raciocinar diferentemente da mídia .

  6. Os policiais e trabalhadores (civis) pagam c a própria vida por esta inversão de valores com relação a segurança. As autoridades constituída merecem respeito

  7. Eu aprendi que conhecimento não é poder. Fazer (uso dele) é poder. Qualquer marginal que não consegue soletrar o próprio nome, com uma arma na mão, impõe seu desígnio. Temos que fazer.

  8. Lastimável. Mas como isso será revertido?
    Continuamos assistindo de cadeirinha o esfacelamento do país.
    Até que ponto desse percurso? Não sei.

    1. A mudança vai acontecer quando estudarmos Olavo de Carvalho dentre outros conservadores para descobrir qual o objetivo e para quem a mídia trabalha.

Comentários