Suécia: O Destino Preferido da Escória Muçulmana que Invade a Europa

050


por paulo eneas
A Suécia ocupa o segundo lugar no tenebroso ranking mundial de países onde mais ocorrem estupros, ficando atrás apenas de Lesoto, um minúsculo país no sul do continente africano. Durante décadas, a esquerda internacional apresentou a Suécia como um exemplo supostamente bem sucedido, por ser o país mais progressista do mundo, o mais feminista e por sustentar um modelo de estado de bem-estar social de traço socialdemocrata, que deveria servir de inspiração para o resto do mundo.

O fato é que o país escandinavo dos sonhos exibido pela esquerda internacional corresponde, no mundo real, ao pesadelo de uma nação que vem assistindo seu país ser literalmente invadida por um escória de muçulmanos. Uma escória que encontrou as portas do país abertas pela socialdemocracia globalista que o governa há décadas, e que fez da imigração muçulmana em massa o seu mais ambicioso projeto de engenharia social e de substituição civilizacional de que se tem notícia.

Os dez milhões de habitantes da Suécia correspondem a apenas 2% da população de toda a União Europeia. Mas somente em 2015, o país acolheu um total de 14% de toda massa de invasores muçulmanos, chamados de refugiados, que adentraram no continente europeu.

O politicamente correto e a ideologia do multiculturalismo se impregnaram no sistema jurídico do país, fazendo com que os suecos sejam na prática proibidos de questionar as políticas imigratórias do governo, sob o risco de serem acusados de crime de racismo. A tipificação do crime de estupro foi abrandada para proteger os muçulmanos, o que faz com que muitos casos reais de estupro sejam julgados pela justiça como sendo sexo consensual.

A lei do país também proíbe que se divulgue a identidade, a procedência e a nacionalidade de suspeitos detidos por crime de estupro. O que significa na prática esconder da população os crimes de estupros praticados por muçulmanos.

A proteção aos muçulmanos e a submissão do país à sharia, levadas à cabo pela aliança islâmico-globalista formada pelos partidos das correntes social-democracia, socialista, liberal e ambientalista, chegou ao paroxismo de financiar entidades que pretendem iniciar um programa que visará simplificar o idioma sueco e estimular os suecos a aprender árabe, com a finalidade de supostamente facilitar a “integração” dos imigrantes (trataremos desse caso em um próximo artigo).

A experiência sueca é o exemplo mais bem acabado de como a aliança entre a esquerda marxista (desde a social democracia e os socialistas, até os ambientalistas e liberais) e o islã podem paulatinamente corroer e destruir uma civilização por meio de engenharia social e do marxismo cultural.

Nota:
As afirmações factuais feitas acima estão todas baseadas em inúmeras fontes incluindo websites, veículos de imprensa suecos publicados em inglês, canais de vídeos como Ingrid Carlvisq,  Rebel Media, The Swan of Tuonela, e outros. Estamos também fazendo um contato ainda preliminar com dois ativistas anti-islã na própria Suécia. Nos próximos dias o Crítica Nacional irá publicar artigos tratando com mais detalhes dos temas mencionados acima.



#CriticaNacional #TrueNews


 

5 comments

  1. Paulo, sugiro os seguintes complementos a esse artigo:

    – a situação nos demais países nórdicos: Noruega, Dinamarca, Finlândia e Islândia;

    – a incidência de suicídio nesses países.

  2. A O marxismo e a “ideologia de géneo”, juntas, são autênticas aberrações! A intenção da esquerda, é usá-la cada vez mais, com o fim de destruir o conceito de família cristã, existente no ocidente, e em todos os países cristãos. Voçês no Brasil, têm de se organizar e estar alerta! O que está em causa, não somos apenas nós, mas o futuro de nossos filhos e netos, e todos os valores da sociedade cristã!

  3. 10 motivos para NÃO morar na Suécia:

    1) A Suécia é conhecida como a “capital do estupro” da Europa, inclusive dos estupros coletivos e de crianças!!! A maioria dos estupros é cometida por imigrantes muçulmanos. Em termos de estupros, no mundo todo, a Suécia só perde para Lesoto, na África.
    2) A Suécia é o segundo país que mais recebeu refugiados islâmicos (só perdeu para a Alemanha) e, por conta disso, a criminalidade aumentou em 300% em 2016!!! Os imigrantes muçulmanos são tratados como “vítimas”, ainda que eles assassinem, estuprem, roubem e cometam crimes.
    3) Malmö, a terceira maior cidade da Suécia, é conhecida como a “Capital do Inferno na Terra”. Lá existem “guetos islâmicos”, chamados de “zonas proibidas” (“no-go-zone”), onde a Lei Sharia (“Lei do Terror”) já está implementada e não-muçulmanos não podem entrar. Nem a própria Polícia entra!
    4) O povo sueco é obrigado a deixar as suas casas para servirem de abrigo para os imigrantes muçulmanos.
    5) O multiculturalismo e o politicamente correto estão tão arraigados nas leis suecas que só de falar mal do islã, por exemplo, você pode ser acusado de “denegrir grupos étnicos”, e ser preso. A liberdade de expressão na Suécia não existe!!! Se você disser que tem orgulho de ser sueco, você pode ser tachado de racista ou xenófobo! Ser nacionalista é passível de crime de racismo na Suécia!
    6) Estocolmo, Malmö e Gotemburgo estão entre as cidades com o maior número de mendigos ciganos vindos da Romênia e Bulgária de toda a Europa.
    7) A nefasta Ideologia de Gênero já está implantada há anos no Ensino Infantil da Suécia. Nas escolas, não se pode chamar meninos de meninos, e meninas de meninas. Isso é opressor. Deve-se apenas chamá-las de “crianças”.
    8) A Suécia é o país MAIS ATEU do mundo, sendo que 85% da população é composta por ateus ou irreligiosos.
    9) O inverno é rigoroso, escuro e deprimente: faz frio por pelo menos 8 meses do ano (com temperaturas negativas), e a luz do dia inicia-se às 08:00 e vai embora às 15:00 (em Estocolmo), em média.
    10) A Suécia é a PRIMEIRA colocada no ranking dos países mais favoráveis ao ABORTO no mundo todo!

    Suécia: de país mais multicultural, humanista e próspero da Europa ao primeiro país europeu a se tornar completamente islâmico em até 30 anos (e consequentemente, de terceiro mundo)!!! Suécia: um país falido!!!

  4. Conheci através da Internet um rapaz, prefiro nao citar nome,pq ele de repente sumiu, nao o localizo mais. Ele me relatava como ele sofreu com a ideologia de gênero aplicada nas escolas infantis ate as faculdades. Na época ele tinha um irmão mais de 12 anos, que ainda brincava em casa com carrinhos e lego, como ele descrevia, meu irmão e uma criança, que estava sofrendo perseguição na escola por ser digamos,rebelde, divergente, e nao aceitava os conteúdos da ideologia de gênero ( como nao chamar de menino e menina, e brincar com órgãos sexuais de espuma desde a primeira infância e com bonecas com penis e bonecos com vagina) ,pois bem, ele fazia biomedicina e havia sido expulso de uma matéria por discutir com o professor sobre nao existir essa de que genero se constrói socialmente, sendo assim perseguido por colegas professores,e ate o Estado ,por ter posições contrárias ao governo. Certo dia ele disse que a policia esteve na em sua casa, ameaçando tomar a guarda do filho de 12 anos, pois havia desconfiança do governo de que a família estaria atrapalhando o desenvolvimento do garoto,influenciando o a ter pensamentos nao dignos daquela sociedade, e tomam os filhos ou dao remédios psiquiátricos pra que a criança aceite na marra o sistema.
    Ele me dizia que as mulheres e homens suecos são doutrinados e acabam optando por nao casarem ou constituirem famílias,a maioria diz ele que viram homossexuais ou bi, e usam drogas etc.
    Um dia nunca mais o encontrei, uma vez ele me mandou uma msg dizendo que a conta dele havia sido banida do Facebook e Twitter, e que a família dele estava sendo vigiada, e que ele teve q abandonar o curso.
    Imagino o terror que passa essas pessoas e js nao podem mais dar um piu pq ate a justiça estao de olho no q pensam a respeito. Uma ditatura, e o brasil logo estará assim tb.

Comentários