Americana Esfaqueada em Subúrbio de Paris

040


por paulo eneas
Uma mulher americana foi morta à facadas nessa quinta-feira à tarde em um bairro do subúrbio de Paris. Segundo a polícia, o criminoso é um morador de rua “recém chegado ao país”, expressão eufemística para dizer que se trata muito provavelmente de um estrangeiro muçulmano, dada a natureza do ataque. A americana, de 52 anos, se encontrava no local tirando fotografias de muros com grafites, quando foi atacada por detrás e esfaqueada várias vezes.

Após matar a mulher, o criminoso permaneceu no local junto ao corpo da vítima ameaçando os transeuntes com a faca ensanguentada na mão, até ser detido pela polícia. O crime ocorreu na localidade de Seine-Saint-Denis, região do país com a mais elevada concentração de estrangeiros residentes, o que no caso francês significa uma elevada concentração de muçulmanos.

Há exatamente uma semana, outra mulher foi morta por esfaqueamento na presença de seus três filhos, em um supermercado em Marseille, cidade considerada a mais perigosa de toda a Europa. Estimativas indicam que de trinta a quarenta por cento da população da cidade, a segunda maior da França, é formada por muçulmanos.

A realidade que a grande imprensa se nega a mostrar é que os muçulmanos estão matando os europeus por meio de atropelamentos, facadas e atentados a bomba. Por sua vez, a elite globalista de esquerda que governa o continente continua escancarando as fronteiras de seus países para a entrada indiscriminada de um número cada vez maior de muçulmanos.

Ao mesmo tempo em que escancara suas fronteiras e protege o islã, essa elite globalista de esquerda persegue, condena e censura, sob pretexto de uma imaginária islamofobia,  as forças políticas que tentam lutar para que a civilização ocidental interrompa sua marcha em direção ao suicídio.

Com informações de Breitbart e France24. #CriticaNacional #TrueNews


 

One comment

  1. É sempre produtivo lembrar que recentemente um membro do “parlamento” europeu, teve sua filha morta após ser violentada por um muçulmano na Alemanha.

    Os globalistas estão cavando a cova onde serão enterrados juntos com cultura e povos que ajudaram a destruir.

    A mentalidade revolucionária é alto-destrutiva, e a opção pela guerra cultural está gerando os resultados com a ploriferação de todo o tipo de estupidez que permeia os próprios agentes desta revolução.

Comentários