Justiça Sueca Obriga Parteira Cristã a Realizar Abortos

por paulo eneas
A parteira sueca Ellinor Grimmark perdeu na justiça do país uma batalha que vinha travando há anos para não ser obrigada a realizar abortos. Ellinor Grimmark havia ingressado na justiça da Suécia com uma ação para não ser obrigada a realizar abortos em seu trabalho por razões de objeções de consciência:  Ellinor é cristã e alegou que a obrigatoriedade de realizar abortos viola seu direito de liberdade religiosa.

No entanto, a instância superior da Justiça Trabalhista da Suécia decidiu que Ellinor Grimmark teria que escolher entre suas razões de consciência e sua carreira profissional. Trata-se de uma decisão que contradiz princípios universais de direitos humanos, uma vez que nenhuma pessoa pode ser obrigada a agir contra suas objeções de consciência. Há cerca de um ano e meio, uma instância inferior da justiça sueca tomou decisão semelhante contra Ellinor Grimmark, e obrigou-a a arcar com os custos do processo.

Enquanto persegue o cristianismo, ao impor mecanismo legais que impedem os cristãos de viver e trabalhar segundo suas convicções, as instituições de estado suecas criam mecanismos legais para proteger os muçulmanos. Desde 2014 a lei do país criminaliza com multas e processos, podendo até mesmo resultar em prisão, qualquer pessoa que critique as políticas imigratórias pró-muçulmanas adotadas pelo governo socialdemocrata.

Com informações de Fox News e Speisa. #CriticaNacional #TrueNews

9 comments

  1. A Suécia é a norva versão de governo niilistas heugenista.

    O novo Nazismo só que repaginado pelo esquerdismo moderno , no caso um Nagayzismo.

    É incrível como o movimento revolucionário leva sempre ao mesmo lugar, ao tolitarismo de uma forma ou de outra e as mesmas práticas crimonosas (incrível seja visto como lógico consequência direta das bases fundamentais). Uma vez que que o resultado estatístico leva sempre ao mesmo resultado, podemoa ter a certeza de conflitos armados e perseguição religiosa ao Cristianismo e Judaísmo (novamente produtos da mesma base de fundamentação minemofóbica e niilistas do movimento revolucionário ).

    Na França 90% das crianças diagnosticadas com síndrome de Down na gravidez são abortadas. Acho que Deus vai deixar os franceses aprenderem sozinhos o que é certo ou errado.

    Quem ainda não foi visitar a “Cidade Luz”, é melhor não perder tempo.

    1. João Guilherme … sou ateu e não persigo ninguém … e todos os ateus que conheço também não perseguem ninguém … sou ateu e sou conservador de direita, sou contra o aborto e a favor de barrar qualquer imigrante de procedencia islâmica, já que essa gente é inassimilável e causadora de toda uma série de problemas … tem muitos ateus de direita, você que não conhece…

  2. Quando o Trump citou a Suécia, num de seus comentários que a mídia transformou em polêmico (na verdade tudo o que Trump fala é considerado polêmico pela mídia) muitos o criticaram. Acontece que o ridicularizaram sem saber que na Suécia não existe mais liberdade de expressão, pois só seus cidadãos só podem dizer o que o governo concorda, pois o contrário a isso, significa tudo de ruim para quem ultrapassar essa linha de expressão e postura idealizada pelo estado.

  3. Lemos e não acreditamos.
    Sempre quis visitar, quem sabe um dia, os países Escandinsvos. Já era! São uns perfeitos idiotas, sem vontade e acríticos.
    Não vou mais nem sofrerei por isso.

Comentários