Estados Unidos & Rússia: Gerenciamento de Crise

_cn newsO Secretário de Estado, função equivalente a de chanceler ou ministro das relações exteriores, dos Estado Unidos Rex Tillerson reuniu-se nessa quarta-feira em Moscou com o presidente russo Vladimir Putin. O encontro serviu para sinalizar um recuo na conduta do chefe de governo russo, que havia declarado oficialmente que não iria receber o secretário de estado americano que está em visita ao país, em virtude das ações americanas no conflito sírio e da ofensiva de Donald Trump em relação à ditadura comunista norte-coreana.

Na segunda-feira, o porta-voz do governo russo havia anunciado que tal encontro não ocorreria devido ao clima político entre os dois países por conta da retomada do protagonismo americano na crise síria, contrariando interesses dos russos em relação ao ditador Bashar Assad. No mesmo dia, o próprio presidente russo havia declarado em rede de televisão nacional que as relações russo-americanas haviam se degradado.

A decisão de Vladimir Putin de se reunir com o chanceler americano dois dias depois de ter negado sua disposição em fazê-lo, ainda que tal encontro não fosse uma obrigação diplomática protocolar, foi um claro recuo do presidente russo. Indica também uma aparente retomada da capacidade norte-americana de novamente voltar a dar as cartas no cenário geopolítico internacional, capacidade essa que havia sido sabotada durante a Era Obama.

Com informações de Breitbart. #CriticaNacional #TrueNews


 

2 comments

  1. Vladimir Putin foi sensato. Nem é preciso dar muitas explicações.
    As declarações iniciais – de repúdio – fazem parte do jogo. Para quem tem no petróleo quase que única e exclusivamente uma tábua de salvação do PIB, não pode se dar ao luxo de romper relações com a maior potência do planeta.

Comentários