Táticas de Ação para a Direita: Organizar-se para Enfrentar a Esquerda nas Ruas

por paulo eneas
Uma das ações ilegais que a esquerda adota para impor-se à força contra a maioria da população, maioria essa que rejeita essa própria esquerda e seus discursos, é promover o bloqueio de vias, impedindo as pessoas de irem trabalhar. A direita deveria organizar núcleos ou comandos de ação para enfrentar esses delinquentes, e isso pode ser feito de acordo a lei.

O Artigo 301 do Código Penal diz que qualquer cidadão pode dar voz de prisão a quem estiver cometendo um flagrante delito. Bloquear vias públicas e impedir o exercício do direito de ir e vir das pessoas é um ato ilegal, e quem o estiver cometendo deve ser detido imediatamente, pela polícia ou por qualquer cidadão.

Cabe então à direita organizar grupos de ação para essa finalidade: dar voz de prisão e deter qualquer delinquente esquerdista que esteja bloqueando vias públicas. A ação é perfeitamente legítima e amparada por lei. O mesmo vale para delinquentes que esteja depredando patrimônio público e privado.

Já passou do momento de a direita sair do ambiente de ativismo digital, e passar a se organizar com antecipação e com amparo jurídico para enfrentar a esquerda nas ruas, em defesa da ordem e da legalidade.

#CriticaNacional #TrueNews


 

4 comments

  1. Obrigado por informar a respeito da “lei 301”. Mas existe uma pergunta que não sai da munha mente: Por que a PM não prende esses asnos? Para formarmos grupos que interveriam nas ações dos comunistas, teríamos que nos proteger com armas, sejam elas de fogo ou de outro tipo. Qual a garantia que esses marginais não estão armados?

    1. Simples: existe toda uma estrutura jurídica dando suporte a essa gente. Dentro desses grupos/milícias de esquerda, existem um exército de juízes, advogados, juristas e alguns casos até diplomatas, dando todo suporte jurídico caso algum terrorista da CUT, PSOL, UJS ou PT vá preso

    1. Eles não vão acatar e você não deve esperar isso deles, já que agem fora da lei. Se for necessário o uso da força para nos defendermos, temos que recorrer a isso infelizmente. Você pode argumentar também que se nós reagirmos, vamos ser massacrados pela imprensa, fake news, só que aí que começa outra tática de ação: o ativismo judicial. Processar o veículos de mídia da fake news.

Comentários