por paulo eneas
Informações ainda não confirmadas dão conta de que o Presidente Bolsonaro já teria decidido-se pela exoneração de Luiz Henrique Mandetta do cargo de Ministro de Saúde. Para o seu lugar, as mesmas fontes informam que possivelmente o Dr. Osmar Terra poderá ser convidado para assumir a pasta.

A eventual exoneração de Mandetta do cargo de ministro da Saúde seria o desfecho natural de um processo iniciado há poucas semanas, no qual o ministro mostrou-se incompetente, despreparado e desqualificado para estar à frente da pasta nesse momento de crise da epidemia do vírus chinês.

A conduta até aqui do ministro Mandetta, como já apontamos várias vezes aqui no Crítica Nacional, tem sido pautada não pela preocupação efetiva em debelar a epidemia, mas sim pautada pelo interesse em atender a agenda de seus aliados políticos tucanos e do centrão, como João Doria e Ronaldo Caiado.

Analisamos esse aspecto no artigo MANDETTA REUNIU-SE COM MAIA E ALCOLUMBRE EM REUNIÃO EM QUE PARTICIPARAM DORIA E CAIADO, publicado semana passada, onde posicionamo-nos explicitamente pela exoneração do ministro.

Por sua vez, a qualificação e preparo do Dr. Osmar Terra e sua experiência vivida de gestor público de saúde em meio a surtos epidêmicos, além de sua inegável lealdade política ao Presidente Bolsonaro, ao contrário do ainda ministro Mandetta, torna-o um nome altamente qualificado para o cargo, caso venha a ser esta a escolha do presidente.

O Dr. Osmar Terra concedeu uma longa entrevista do Crítica Nacional neste último domingo, e que pode ser vista no vídeo abaixo.