por angelica ca
O FBI capturou um grupo de estrangeiros em Miami e em outras cidades dos Estados Unidos durante atos de vandalismo que iniciaram neste final de semana, após a morte de George Floyd. Os participantes do grupo vieram do Haiti, Venezuela, Cuba e Honduras. Eles foram interrogados pelo FBI e admitiram ter recebido dinheiro de ativistas em Cuba e Venezuela para participar e gerar o caos nos Estados Unidos.

Segundo o portal de notícias First Report, vários destes detidos são residentes da área de Miami conhecida como Little Haiti, que admitiram receber pagamentos para participar dos distúrbios no centro de Miami entre sexta e sábado.

As autoridades norte-americanas estão investigando se as pessoas que fizeram pagamentos para promover distúrbios têm vínculos com agências de inteligência estrangeiras, tanto da Venezuela quanto de Cuba.

“Definitivamente, há pessoas associadas à Venezuela que fizeram viagens a pessoas em várias cidades dos Estados Unidos para promover o caos”, disse uma fonte do jornal Ocando, First Report.

Em outubro do ano passado, vários países da América do Sul como Chile, Equador, Colômbia e Bolívia também enfrentaram uma onda de distúrbios que gerou confrontos e mortes. Na ocasião, a Organização dos Estados Americanos (OEA) responsabilizou as ditaduras comunistas de Cuba e Venezuela por estimular a desestabilização em países do continente, como o Equador e o Chile. Com informações First Report e Infobae


Crítica Nacional Notícias: