por angelica ca
O parlamento de Hong Kong aprovou nesta quinta-feira (04/06) um controverso projeto de lei que torna crime desrespeitar o hino nacional chinês. Por 41 votos a favor e um contra, o projeto de lei foi aprovado no 31º aniversário do massacre da Praça Tiananmen (Paz Celestial), em Pequim.

O legislativo controlado por parlamentares pró-Pequim estabeleceu prisão de até três anos para os infratores. A lei proíbe atos que incluem insultar o hino em público, conhecido como “Marcha dos Voluntários”, ou tocá-lo e cantá-lo de maneira distorcida ou desrespeitosa. A nova lei foi aprovada apesar da oposição ter tentado interromper a votação por considerá-la uma violação dos direitos e da liberdade de expressão dos cidadãos.

Há suspeitas de que a lei tenha sido aprovada como parte de uma ordem vinda de Pequim para reprimir uma vigília anual em homenagem à memória dos estudantes pró-democracia mortos a tiros por soldados chineses na Praça Tiananmen.

Neste território, e em Macau, foi proibida a realização da vigília que deveria marcar este dia. A polícia considerou que a vigília violaria as medidas de prevenção estabelecidas para evitar a propagação do vírus chinês, e ameaçou prender aqueles que violarem a proibição. Com informações de EuroNews e DW.


Crítica Nacional Notícias: