Justiça Sueca Obriga Parteira Cristã a Realizar Abortos

A parteira sueca Ellinor Grimmark perdeu na justiça do país uma batalha que vinha travando há anos para não ser obrigada a realizar abortos. Ellinor Grimmark havia ingressado na justiça da Suécia com uma ação para não ser obrigada a realizar abortos em seu trabalho por razões de objeções de consciência: Ellinor é cristã e alegou que a obrigatoriedade de realizar abortos viola seu direito de liberdade religiosa.

No entanto, a instância superior da Justiça Trabalhista da Suécia decidiu que Ellinor Grimmark teria que escolher entre suas razões de consciência e sua carreira profissional. Trata-se de uma decisão que contradiz princípios universais de direitos humanos, uma vez que nenhuma pessoa pode ser obrigada a agir contra suas objeções de consciência. Há cerca de um ano e meio, uma instância inferior da justiça sueca tomou decisão semelhante contra Ellinor Grimmark, e obrigou-a a arcar com os custos do processo.

Enquanto persegue o cristianismo, ao impor mecanismos legais que impedem os cristãos de viver e trabalhar segundo suas convicções, as instituições de Estado suecas criam mecanismos legais para proteger os muçulmanos. Desde 2014 a lei do país criminaliza com multas e processos, podendo até mesmo resultar em prisão, qualquer pessoa que critique as políticas imigratórias pró-muçulmanas adotadas pelo governo socialdemocrata.

Com informações de Fox News e Speisa.

#CriticaNacional #TrueNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário