A Nova Lei de Migração que será votada no Senado na próxima terça-feira, dia 11/04, representa um atentado à soberania nacional e uma ameaça à segurança interna do país. A lei estabelece, entre outros, igualdade plena de direitos a qualquer estrangeiro que adentre ao território nacional em relação aos brasileiros. E em alguns casos concede mais direitos legais aos estrangeiros do que aqueles que são assegurados aos cidadãos nacionais.

Na forma como está estabelecida e será votada, a lei sobrecarrega os já precários serviços públicos de saúde e educação, além de impor nova carga de obrigações à previdência social. Vários dispositivos da lei fazem com que na prática o Brasil se torne um país sem fronteiras, uma vez que passa a tratar de modo indistinto os brasileiros e os estrangeiros, não importando em muitos casos a maneira pela qual o estrangeiro ingressou em território nacional.

Considerando a maneira pela qual este projeto foi negociado, a lei é uma clara demonstração de que a classe política, incluindo a base parlamentar do governo, encontra-se plenamente alinhada e em conluio com um dos itens caros da agenda globalista internacional: o escancaramento das fronteiras. Agenda essa que atenta contra a soberania e a segurança dos Estados nacionais.

Manifestantes organizam ato de repúdio
Um grupo de ativistas organizou e realizou na tarde de hoje (09/04) um ato de repúdio a essa nova lei, em frente à residência do senador Aloysio Nunes, defensor desse projeto e Ministro das Relações Exteriores, na capital paulista. Os organizadores da manifestação divulgaram um documento que se encontra reproduzido na íntegra a seguir, seguido por um vídeo da manifestação no local.

A lei da imigração destrói as fronteiras, dá ao estrangeiro direitos que nem o cidadão comum tem, como a proteção jurídica e preferência em encontrar empregos e assistência a saúde. Essa lei sobrecarrega o SUS que não atende nem os brasileiros que pagam pelo serviço. Arruína a Previdência que já está arruinada, e traz o risco de terrorismo e narcotráfico para dentro do país!

Dr. AloYsio Nunes foi terrorista da ALN (aliança libertadora nacional) nos anos sessenta e setenta e hoje como ministro das relações exteriores quer trazer seu exército terrorista narcotraficante sem qualquer barreira para adentrar ao Brasil, e sequer poderão ser apreendidos e deportados pelas forças policiais.

Queremos controle e limites! Nossos irmãos imigrantes que querem ser brasileiros e abraçar nosso povo terão milhões de abraços em troca. Os exércitos do mal ficarão na porta de entrada ou serão convidados a sair.

Mais de 30 milhões de Brasileiros não têm emprego. Nossa economia está um caos. Pessoas fantasmas recebem Bolsa Família. Estamos em meio a uma crise política insustentável. Simplesmente não podemos ajudar o mundo sem antes ajudar a nós mesmos!

O atual congresso não tem legitimidade para passar uma lei que afronta nossa cidadania. De que maneira essa lei melhora a qualidade de vida para os brasileiros? De que maneira essa lei melhora a segurança pública? De que maneira essa lei equilibra as contas do governo? Acham que essa lei terá algum resultado positivo? Não, não terá!

Vocês sabem quem apoia essa lei? A ONU, a União Europeia, a Venezuela e todos os países interessados em exportar seus problemas para o Brasil.

Não Reconhecemos Ministros Guerrilheiros!

O povo brasileiro não aguenta mais assistir políticos negociando nossa soberania ao maior pagador!

Queremos saber: quanto a ONU e a União Europeia vão pagar a vocês, Ministros, para venderem o Brasil? Quanto? Queremos saber o que o povo brasileiro ganha nessa troca criminosa fora mais sofrimento!

RENOVAÇÃO 2018!

#CriticaNacional #TrueNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário