por paulo eneas
Os venezuelanos continuam lutando e sendo mortos nas ruas pela ditadura narco-socialista de Nicolas Maduro. Na quarta-feira, durante outra manifestação em Caracas, um carro blindado e pesado da Guarda Nacional Bolivariana que deslocava em baixa velocidade deliberadamente passou por cima de manifestantes, como mostra o vídeo abaixo.

A ditadura comunista venezuelana continua matando pessoas inocentes, como fazem todos os regimes comunistas, com o silêncio e a indiferença das democracias do ocidente. O governo brasileiro, que foi o responsável pela implantação dessa ditadura no país vizinho durante as era tucano e petista, continua igualmente indiferente a esse verdadeiro genocídio. O paralelo entre a situação na Venezuela e os desdobramentos recentes da política brasileira foi muito bem descrito nesse comentário de Emma Sarpentier, ativista venezuelana e colaboradora do Crítica Nacional na capital daquele país:

Amigos brasileiros: eu sei que é muito ruim ser comparado com Venezuela. Mas tudo o que mas tudo o que acontece no Brasil hoje nós já tivemos aqui. Cometemos os mesmos erros que vocês: nós queríamos combater o crime organizado no poder com ferramentas constitucionais, queríamos lutar contra os comunistas a partir de suas próprias instituições. Isso não funciona. Foi precisamente isso o que nos levou para o inferno, pois é muito perigoso jogar de acordo com as regras da democracia quando se trata de enfrentar o Foro de São Paulo.

O atentado terrorista muçulmano na terça-feira na capital paulista, a soltura de presos da Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal, a aprovação da Lei de Imigração, a soltura dos terroristas estrangeiros muçulmanos após audiência de custódia, e mais um conjunto de episódios recentes mostram de maneira inequívoca o avanço da agenda islâmico-globalista no país.

As forças democráticas da sociedade brasileira não irão conseguir enfrentar o avanço dessa agenda fingindo que existe uma normalidade democrático-institucional cujo escopo deva pautar suas ações de enfrentamento. A tragédia que se abate sobre a Venezuela deve servir de lição e nos lembrar que o país vizinho pode ser hoje o espelho reverso de nosso futuro amanhã.

Publicado Originalmente em 04/05/2017 #CriticaNacional #TrueNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário