por paulo eneas
As décadas de marxismo cultural, levado a cabo por meio da lavagem cerebral promovida pelo multiculturalismo e pelo politicamente correto inventados pela esquerdas, foram bem-sucedidas o bastante para fazer com que os londrinos escolhessem nas últimas eleições municipais da cidade o muçulmano Sadiq Khan para ser o prefeito da capital britânica.

Em setembro do ano passado, o muçulmano Sadiq Khan declarou que ataques terroristas fazem parte da rotina da vida de grandes cidades, e que cabe aos cidadãos londrinos serem vigilantes e se proteger. Obviamente o prefeito londrino não teve a coragem de dizer que tais ataques terroristas são promovidos por muçulmanos.

Na noite desse sábado à noite, bem como em outros episódios idênticos anteriores, os londrinos puderam presenciar de maneira trágica uma amostra dessa rotina que o prefeito muçulmano que eles elegeram vê com tanta naturalidade. Para Sadiq Khan, os mortos e feridos do ataque terrorista desse sábado, bem como os mortos e feridos de ataques anteriores também promovidos pelos seus companheiros de fé,  devem ser integrados à paisagem e incorporados à rotina da vida da grande metrópole cosmopolita que ele administra.

Enquanto os muçulmanos prosseguem matando ocidentais inocentes e desarmados, a grande imprensa ocidental se esforça em proteger esses assassinos, que matam pessoas inocentes porque assim determina seus livros supostamente sagrados. Aqui no Brasil, a grande imprensa jamais associa as palavras islâmico e muçulmano à palavra terrorismo, ainda que sobejamente esteja claro para todos que são os muçulmanos quem praticam atos de terrorismo no ocidente e em outras partes do mundo.



O prefeito muçulmano de Londres não está sozinho em seu esforço para proteger o islã para que este possa levar adiante sua intenção deliberada de destruir a civilização ocidental. O alcaide muçulmano conta com o auxilio de seus aliados da esquerda globalista, com se pode ver na foto acima à esquerda. Na primeira frase, Sadiq Khan fala da suposta normalidade dos atos de terrorismo praticados por sua gente contra os civis inocentes e desarmados que vivem na cidade que o elegeu como prefeito.

Em seguida, o office-boy globalista de Angela Merkel que ocupa a presidência francesa faz uma afirmação de igual teor, ao dizer que os atos de terrorismo irão fazer parte da vida diária pelos próximos anos. E por fim, o retardado globalista que governa o Canadá afirma que matar os inimigos equivale a conceder-lhes a vitória, uma afirmação que desafia abertamente a lógica elementar sem constrangimento algum. No lado direito da foto, Donald Trump faz a única afirmação que encontra sentido na ilustração, ao reafirmar seu compromisso de erradicar o terrorismo islâmico da face da terra.

#CriticaNacional #TrueNews