por paulo eneas
Uma parte da grande imprensa, em particular O Antagonista e os veículos das Organizações Globo, tenta passar a versão de que as mudanças operacionais que a Polícia Federal está efetuando no âmbito da Lava Jato refletem decisão deliberada do presidente Michel Temer de prejudicar a operação. Toda a pauta de O Antagonista é guiada por esta convicção, que é endossada pelos petistas e demais forças de esquerda do país, que apresentam o impeachment como tendo sido um golpe para barrar a Lava Jato. O Antagonista e os veículos das Organizações Globo hoje na prática endossam essa versão, até mesmo na blindagem que eles têm feito de Lula.

Há cerca de dois meses esse mesmo blog da Empiricus Research plantou a notícia mentirosa de que o atual diretor da Polícia Federal seria imediatamente substituído, e que nesse operação de substituição (também supostamente destinada a prejudicar a Lava Jato) estaria envolvido o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Sérgio Westphalen Etchegoyen. Tratava-se obviamente de mais uma operação típica do veículo de fake news, desta vez destinada a associar o nome de um militar a uma ação supostamente destinada a prejudicar a Lava Jato. Obviamente não houve mudança alguma na direção da PF e a mentira plantada pelo blog foi apenas mais uma de suas inúmeras mentiras publicadas diariamente.

Os inimigos reais da Lava Jato estão em primeiro lugar no STF, que manda soltar os condenados em primeira instância pela operação e que manda redistribuir, através de Fachin, processos que poderiam ser tocados a partir de Curitiba. O inimigos da Lava Jato estão na PGR, que através de uma negociação inédita produziu um acordo de delação super premiada com os donos da JBS cujo resultado tem servido de peça para guerra política no estamento burocrático, quando na verdade deveria ser um instrumento de investigação da equipe de Curitiba, uma vez que os donos do grupo monopolista não possuem foro privilegiado.

A informação divulgada pela própria Polícia Federal diz que a mudança operacional resultará na fusão de equipes ligadas às operações Lava Jato e Carne Fraca, sendo que esta última tem como alvo principal a JBS, o mesmo grupo monopolista cujos donos são amigos dos chefes petistas, que está diretamente envolvido nos esforços de veículos como O Antagonista e publicações das Organizações Globo, do qual é um dos grandes anunciantes, em derrubar o governo Temer e em blindar Lula, Janot e PGR e o próprio STF.

Portanto, não é difícil ligar os pontos e verificar a quem interessa apresentar ao público a versão segundo a qual existe uma ação deliberada do governo para minar a Lava Jato. Essa é exatamente a narrativa vendida pelos petistas desde o impeachment, e que agora esses veículos e o grupo monopolista estão endossando. Desafiamos qualquer um desses veículos a provar com fatos inequívocos, e não com versões e narrativas, alguma ação da Lava Jato que tenha sido prejudicada ou impedida de ser realizada em virtude de ação deliberada do governo.

#CriticaNacional #TrueNews


APOIE O CRÍTICA NACIONAL
CLIQUE AQUI E FAÇA SUA ASSINATURA OU DOAÇÃO


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE