Liberalismo & Guerra Política

A agenda do liberalismo econômico por si só nunca foi nem será suficiente para fazer a guerra política contra os inimigos reais da civilização ocidental, que hoje formam um bloco de forças que reúne o movimento comunista internacional e o islamismo sob o guarda-chuva dos globalistas e seu principal braço operador, que é a ONU.

E isto é especialmente verdadeiro quando se observa que esse bloco é forte o bastante até mesmo para incorporar alguns itens dessa própria agenda liberal, como se observou nas eleições francesas com Emmanuel Macron e como determinados setores liberais, e mesmo conservadores, inacreditavelmente sonham em fazer aqui no Brasil com João Doria, reduzindo a disputa política a um refinado programa de racionalidade econômica e de gestao eficiente do estado (ao longo da semana trataremos mais desse tema em novos artigos e vídeos).

#CriticaNacional #TrueNews


APOIE O CRÍTICA NACIONAL
CLIQUE AQUI E FAÇA SUA ASSINATURA OU DOAÇÃO


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE