por paulo eneas
Duas imagens essa semana resumem as escolhas políticas que a grande imprensa já vem fazendo em relação às eleições presidenciais do ano que vem. A Revista Isto É traz na capa a imagem de Lula com aspecto de derrotado e de arrasado, e estampa a seguinte pergunta: você votaria em um condenado para presidente? Por sua vez, o Jornal O Globo publicou essa semana artigo destacando que João Doria pediu à população apoio ao juiz Sérgio Moro pela condenação de Lula. As duas imagens estão mostradas abaixo:



As duas capas sinalizam escolhas já feitas pela grande imprensa e que nós do Crítica Nacional já estamos antecipando há mais de um ano: Lula é cachorro morto do ponto de visto eleitoral, exceto por uma fraude nas urnas eletrônicas, como destacamos no artigo Condenação de Lula & O Fracasso das Mobilizações Petistas, publicado agora a tarde.

João Doria, por sua vez, a despeito de algumas rusgas iniciais com a militância petista que ocupa as redações dos principais jornais paulistas, será o candidato da grande imprensa para as próximas eleições. O jantar para empresários organizado pelos chefes das Organizações Globo há poucas semanas no Gávea Golf Club para apresentar o socialdemocrata tucano à elite empresarial carioca, e que retratamos em detalhes no artigo João Doria Em Pré-Campanha Presidencial No Rio De Janeiro, evidenciam que nossas análises de meses atrás estavam corretas.

O cenário político eleitoral de momento pode então ser resumido da seguinte forma: Lula, exceto por uma monstruosa fraude eleitoral, já está descartado há muito tempo e hoje não passa de um blefe ou de um espantalho conveniente para a socialdemocracia bater. Esta por sua vez já tem seu candidato e este é João Doria, razão pela qual ele começará a receber um tratamento gentil e generoso por parte da grande imprensa, exceto talvez por alguns nichos de jornalistas militantes petistas em algumas redações, como a Folha de São Paulo.

O segmento de autores e blogueiros liberais ou conservadores, que passou a ser difusamente identificado como uma suposta nova direita e que meses atrás anteviam um tratamento hostil por parte da grande imprensa contra o socialdemocrata tucano erraram em suas análises. Assim como erram aqueles que apostam na possibilidade de trazer João Doria para a direita.

A menos de um fato político novo e totalmente imprevisível, o prefeito paulistano será o candidato presidencial da socialdemocracia e do establishment político, e o tratamento generoso que vem recebendo especialmente das Organizações Globo é uma das evidências disso. Tudo transcorre, portanto, exatamente como nós do Crítica Nacional já havíamos antevisto há cerca de um ano, logo após o impeachment.

#CriticaNacional #TrueNews


APOIE O CRÍTICA NACIONAL
CLIQUE AQUI E FAÇA SUA ASSINATURA OU DOAÇÃO


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE