A Lava Jato Não Pode Ficar Refém de Disputas Politicas

Em nota publicada hoje, o blog O Antagonista diz que que a Polícia Federal e o Ministério Público Federal precisam se unir em prol da Lava Jato. A nota afirma que Rodrigo Janot errou ao afastar a PF do acordo com a Odebrecht e que a Polícia Federal “deu o troco” atacando o Ministério Público e os delatores por meio da imprensa. Como quase sempre acontece com O Antagonista, o conteúdo da nota serve mais para desinformar: Janot não “errou” ao afastar a PF do acordo com a Odebrecht. Ele agiu de modo calculado, como em outros casos, em vista de seu real interesse, que é o de instrumentalizar a Lava Jato para atender seus compromissos políticos.

A Polícia Federal, por sua vez, não “atacou” o MPF através da imprensa, mas apenas trouxe a conhecimento público o jogo que é jogado nos bastidores da Lava Jato. Um jogo onde o MPF procura claramente se beneficiar politicamente da competência e da capacidade investigativa profissional da Polícia Federal que, ao lado das convicções do juiz Sérgio Moro, são as principais responsáveis pelo sucesso da operação.

E a principal evidência desse uso político que o MPF faz da Lava Jato é a tagarelice política quase diária de alguns de seus procuradores envolvidos na operação, como Deltan Dallagnol e Carlos Fernando, que não se furtam em fazer considerações sobre as consequências políticas da operação na qual eles atuam como investigadores, em uma conduta que está em total desacordo com o que se espera de um agente do estado envolvido em investigações oficiais.

Portanto, não se trata de fazer um apelo ao fim da suposta vaidade de alguns para salvar a Lava Jato, como disse estupidamente O Antagonista. Trata-se isso sim de denunciar as tentativas de manipulação e uso político da operação, seja no âmbito de Brasília a partir das iniciativa do chefe da Procuradoria Geral, seja até mesmo âmbito de Curitiba, nas ações de alguns procuradores caçadores de holofote.

#CriticaNacional #TrueNews


APOIE O CRÍTICA NACIONAL
CLIQUE AQUI E FAÇA SUA ASSINATURA OU DOAÇÃO


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE