Resta Uma Vaga Para O Segundo Turno

Uma leitura honesta do cenário pré-eleitoral indica que resta uma vaga para o segundo turno das próximas eleições presidenciais. Se não houver fraude no processo eleitoral, a primeira vaga já pertence a Jair Bolsonaro. E não se trata aqui de comportamento de torcida, mas sim de uma análise objetiva dos fatos. Por exemplo, há poucos dias Jair Bolsonaro foi ovacionado por dezenas de milhares de pessoas na Festa do Peão de Boiadeiro em Barretos. Um feito que nenhum outro político brasileiro hoje é capaz de realizar.

Todo empenho e esforço de pseudo-analistas políticos da grande imprensa consiste em negar esse dado da realidade. Essa mesma tentativa de negação da realidade é feita pela maioria dos institutos de pesquisa. É possível constatar por parte desses analistas e institutos um visível esforço de manutenção da falsa polarização entre tucanos e petistas, ou ainda a tentativa de inflar alternativas artificiais, como nomes de apresentadores de televisão ou mesmo de empresários trazendo uma combinação de discurso liberal com adesão a uma agenda ideológica de esquerda.

Todo esforço de momento do establishment político, dos formadores de opinião na grande imprensa e de parte da elite econômica alinhada aos globalistas consiste, portanto, nesse duplo movimento: negar publicamente o favoritismo e a força eleitoral de Jair Bolsonaro, e ao mesmo tempo procurar quase desesperadamente alterar, ainda que artificialmente por meio de lances de marketing, o quadro da disputa eleitoral. Trata-se exatamente da mesma situação vivida por Donald Trump ano passado, antes das prévias do Partido Republicano. E vimos que lá, nos Estados Unidos, esse esforço foi em vão.

#CriticaNacional #TrueNews

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE