por paulo eneas
O atentado terrorista em Las Vegas, que matou quase sessenta pessoas e feriu mais de quinhentas, está ensejando outra vez uma narrativa canalha e mentirosa por parte da esquerda norte-americana e da grande imprensa: a de que o atentado seria a evidência da necessidade de controle por parte do estado ao acesso a armas por parte dos cidadãos. Essa canalhice contrasta com dados objetivos da realidade que a esquerda ignora e que a grande imprensa oculta de seu público:

a) O terrorista cometeu o atentado usando uma arma automática, cujo uso já é proibido nos Estados Unidos desde 1986, por conta de uma lei federal. Portanto, a proibição de uso de uma determinada arma não impediu, por óbvio, que o terrorista criminoso a usasse para cometer o atentado.

b) O estado de Nevada possui algum grau de regulação e controle de armas. No entanto, o atentado ocorreu no condado de Mandalay Bay, onde as restrições ao porte de armas são ainda mais severas.

c) As leis do estado de Nevada permitem o porte de armas em público, mas coloca uma série de restrições para determinados locais, tais como escolas, aeroportos e prédios públicos.

d) Além das restrições quanto a determinados locais, a legislação estadual exige permissão do poder público para portar armas escondidas (não à mostra) em locais públicos. A concessão dessa permissão está sujeita a uma análise do histórico criminal e policial do requerente, e em muitos casos essa permissão é negada.

Portanto, a narrativa da grande imprensa de que o atentado terrorista tenha alguma relação com falta de controle de armas é rigorosamente falsa e mentirosa. Assim como é mentirosa a afirmação de que existe uma debate ou uma divisão na sociedade americana sobre o direito a posse de armas. Esse debate e essa divisão não existem. O que existe é a canalhice da esquerda e seus porta-vozes na grande imprensa de aproveitarem-se da tragédia que custou a vida de dezenas de inocentes para tentar impor sua agenda em um momento de comoção.

O atentado terrorista de Las Vegas não tem a ver com posse ou controle de armas, mas sim com terrorismo e com  o islã, pois há indicações de que o terrorista seja um recém-convertido ao islamismo. O Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado, por meio de sua agência de notícias Amaq News como informamos em nota anterior, e nas próximas horas essa informação poderá ser melhor avaliada.

Caso confirme-se a ligação do terrorista com o islã e a reivindicação da autoria do atentado por parte do Estado Islâmico, pouco importa que o terrorista tenha agido sozinho e que seja um suposto lobo solitário, como a grande imprensa sempre faz questão de nomear nesses casos para tentar, de maneira dissimulada, desvincular qualquer ligação entre o ato de terror e o islã. O que vai importar de fato é que a matança em Las Vegas terá sido aquilo que desde o início acreditamos ser: um ato terrorista muçulmano. 

Com informações de Law Newz. #CriticaNacional #TrueNews

Abaixo, vídeo de Alex Jones, editor do Info Wars, comentando o atentado:



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE