Governo Americano Expulsa Diplomatas Cubanos & Restringe Viagens a Cuba

Após uma série de ataques misteriosos a diplomatas norte-americanos em Cuba na semana passada, e que envolveram até mesmo o emprego de dispositivos sônicos, o governo dos Estados Unidos decidiu reduzir o número de funcionários na embaixada do país em Havana. Ao mesmo tempo, o Departamento de Estado ordenou a saída de quinze diplomatas da Embaixada de Cuba em Washington, e recomendou aos americanos evitar viagens à ilha da ditadura comunista castrista.

O Estados Unidos reataram relações diplomáticas com a ditadura castrista durante o governo de Barack Obama. O reatamento foi erroneamente saudada à época por segmentos conservadores, que viram na medida uma oportunidade de levar capitalismo para a ilha e, dessa forma, promover mudanças no regime cubano. Nada poderia ser mais enganoso: o retamento de relações serviu apenas para fortalecer a ditadura castrista e por extensão as políticas do Foro de São Paulo na América Latina, em particular na Venezuela.

O governo de Donald Trump vem revertendo a diplomacia pró-comunista e anti-americana herdada da administração Obama. A mudança de tratamento por parte dos Estados Unidos em relação à ditadura comunista cubana e à ditadura narco-comunista venezuelana tem deixado claro que não cabe manter relações diplomáticas e econômicas com regimes desse natureza. Ao contrário, cabe às democracias ocidentais usar de todos os meios econômicos e diplomáticos para isolar e combater esses regimes comunistas, até finalmente derrubá-los.

#CriticaNacional #TrueNews

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE