Plenário do STF Delibera Se Pode Ignorar A Constituição Federal

O plenário do Supremo Tribunal Federal delibera na tarde dessa quarta-feira se a corte pode tomar decisões que são frontalmente contrárias ao que diz a Constituição Federal: os ministros bolivarianos decidem se a instância máxima de justiça do país pode tomar medida cautelar contra integrante do Congresso Nacional, sem o aval do parlamento. A Constituição é clara ao estabelecer a independência dos poderes e contém regras explícitas sobre punições a serem aplicadas a parlamentares acusados de cometerem crimes.

No entanto, a suprema corte bolivariana brasileira está solenemente ignorando o texto constitucional, como já vem fazendo há anos, e tende a decidir aplicar medidas cautelares discricionárias contra qualquer parlamentar. Isso significa na prática que, doravante, o poder legislativo estará sob o jugo e tutela do poder judiciário, que poderá por meio de qualquer chicana jurídica afastar um parlamentar de suas funções quando bem entender.

Esta votação representa mais um capítulo do ativismo judiciário em direção a uma juristocracia que pretende constituir-se no único poder de facto do país. Essa suprema corte, de maioria formada por indicação de presidentes petistas, já deixou claro para a sociedade que ela ignora a Constituição e que está comprometida com uma agenda ideológica da esquerda globalista e que, para levar adiante essa agenda, tomará todo tipo de decisão que lhe aprouver, ainda que sejam decisões inconstitucionais e contrárias aos interesses da nação.

#CriticaNacional #TrueNews

Comente com seu perfil do facebook: