por paulo eneas
A delinquente intelectual Judith Butler é a principal mentora da chamada ideologia de gênero, ou teoria queer, uma teoria pseudo-científica que procura negar a realidade objetiva das diferenças biológicas entre homens e mulheres, e tenta convencer as pessoas da possibilidade de substituir tais diferenças pelo conceito falacioso de fluidez de gênero, que por sua vez resultaria unicamente de uma construção sociocultural.

Conforme a própria autora reconhece em um de seus livros, a motivação para essa fraude teórica é de natureza político, e visa a criação de novos instrumentos de guerra ideológico-cultural e de engenharia social para que o movimento comunista revolucionário possa prosseguir na busca daquela que é sua meta central desde sua origem: a destruição da família como núcleo de base da civilização judaico-cristã, por meio da atomização dos indivíduos e sua submissão a um poder estatal totalitário de natureza socialista-comunista, conforme preconizado pela Escola de Frankfurt.

A presença de Judith Butler em nosso país não será bem-vinda de forma alguma. Não é coincidência o fato de que essa agente globalista do marxismo cultural e anti-cristão venha visitar o Brasil no mesmo período em que houve uma aceleração das ações da esquerda no campo da guerra ideológica, por meio de exposições pseudo-artísticas fazendo apologia à pedofilia e por meio de práticas de vilipêndio de símbolos religiosos cristãos.

Como bem observou o Padre José Eduardo em seu twitter, também não é coincidência que essa visita ocorra na mesma semana em que o MEC poderá aprovar o chamado BNCC, o núcleo comum da educação brasileira, cujo conteúdo está eivado de princípios da ideologia de gênero, contrariando decisão contrária do Congresso Nacional que rejeitou a adoção dessa excrescência pseudo-científica no sistema educacional brasileiro.

Diversos grupos e movimentos democráticos estão organizando uma manifestação de repúdio à visita da delinquente Judith Butler ao Brasil. A manifestação será realizada no dia 7 de novembro às 9h00 da manhã em frente ao Sesc Pompeia, na capital paulista. A página do evento no facebook pode ser acessada nesse link aqui. O Crítica Nacional apoia essa manifestação e está colaborando para a sua divulgação. No próximo domingo traremos um artigo especial sobre a falácia da ideologia do gênero, mostrando como essa pseudo-teoria não encontra amparo algum na ciência, especialmente na medicina.

#CriticaNacional #TrueNews

COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Espanta ver a hipocrisia desses comentários muitas vezes feito por homens que fazem um monte de merda, a saber, incialmente, trair suas esposas.. seus hipocritas

  2. Interessante é que ante os protestos contra a tal sujeita e sua penca ideológica, os petistas e afins reclamam que se está querendo pŕoibir a demente de fazer sua pregação.

    Concordo, não deve ser proibida, mas contestada.

    Contudo exatamente o POLITICAMENTE CORRETO VISA PROIBIR os DIVERGENTES de EXPOREM SUAS IDÉIAS.

    Falar dos “CAMISAS VERMELHAS” do Socialismo petista (petismo) chega a ser monótno embora necessário. São FASCISTAS ATÉ NISSO. Afinal o fascismo se baseava no SINDICALISMO e tinha os FASCES DI COMBATIMIENTO ou os CAMISAS PRETAS para atacar comicios e manifestações alheias. Coisa que petistas sempre fizeram, como bons fascistas que são. Aliás, MUSSOLINI, antes do fim da guerra ainda tentou fundar a REPUBLICA SOCIALISTA ITALIANA no norte da Itália.

    Hitler igualmente comenta a estratégia dos militantes do partido comunista em atacar os demais concorrentes e se gaba por militantes social-nacionalistas terem dado surras nos milirtantes do PC alemão. Ou seja a tatica de atacar adversários é inerente aos esquerdistas seja lá de que partido for, de revolucionários marxistas-leninistas até nazistas e fascistas.

    Ora, os palhaços que sendo os “camisas vermelhas” da esquerda bananeira clamam contra os protestos e chamadas de boicote realizados pelo que se pode dizer direita, estariam eles reivindicando que os Naciona-Socialistas admiradores de Hitler e os Fascistas de Mussolini também deveriam pregar livremente????

    …Eu digo que até eles deveriam falar, pois assim ficaria CLARISSIMO que Nazistas (nacional-socialistas) e Fascistas (absolutismo sindical) SÃO ESQUERDISTAS, SÃO SOCIALISTAS que reivindicam PODER ABSOLUTO para a HIERARQUIA ESTATAL.

    Depois bastaria contesta-los e mostrar suas demência e canalhice.
    Não existe esquerdista que preste, os que não são recalcados, frustrados e debéis mentais tornam-se líderes destes pústulas.

  3. A idéia de DISSOLVER a FAMILIA e substitui-la pelo Estado como TUTOR e DOUTRINADOR das crianças pertence ao CELEBRADO PLATÃO!!!

    Já no Império Romano era incentivada a viadagem nas tropas.

    O objetivo era tirar dos soldados a vontade de possuir uma familia e, certamente, com isso fazer com que os soldados fossem mais fiéis ao comando. Claro que especulo sobre a motivação do incentivo a viadagem nas tropas romanas, pois que nada há de esclarecimento a esse respeito. Pelo menops não é de meu conhecimento.

    Quanto a dissolução da familia é mais que evidente a intenção.

    Foi PLATÃO, o bajulador de tiranos a quem ofereceu seus serviços, o idealizador da TUTELA das CRIANÇAS pelo Estado (pelo GOVERNO).

    Evidente que este célebre e inteligente pústula tinha em mente a DOUTRINAÇÃO UNIFORME das crianças.

    Inegável que Platão era um conhecedor da “alma humana”, não aquela alma que ele mesmo inventou e a ela atribuiu imortalidade, mas sim da psiquê humana.
    O que melhor se pode fazer para livrar humanos das armadilhas desses manipuladores da psiquê é esclarecer a ciência da manipulação.
    Aliás, um autor que não recordo com certeza se foi Montaigne (outro grande conhecedor da “alma humana”, como foi Shopenhauer, Spinoza, Nietzsche e outros), disse que o melhor meio de desmcarar idéias cretinas é ESCLARECENDO a ORIGEM DAS IDÉIAS ou a MOTIVAÇÃO das IDÉIAS.
    Sim, nada melhor do que “seguir a quem interessa o crime” …hehehe!

    Dissolver as familias é garantir que a tutela única do Estado/governo sobre as crianças é o caminho para uma EFICIENTE PADRONIZAÇÃO do PENSAMENTO através das técnicas de CONDICIONAMENTO e LAVAGEM CEREBRAL.

    Bem o disse Hitler e Goebbels:

    UMA MENTIRA REPETIDA MIL VEZES TORNA-SE VERDADE!!!

    Sim, isso foi constatado pela pesquisadora alemã que nomeou a FUNESTA tendência humana de “ESPIRAL do SILÊNCIO”.

    Tal foi apenas uma constatação do que sempre se soube: A insegurança e estupidez da vaidade humana (apoio da opinião alheia) é responsável pela preferência em CRER NUMA MENTIRA em grande companhia do que CONHECER a VERDADE SOLITÁRIAMENTE.

    A qse totalidade teme defender a verdade solitariamente, pois teme a opinião dos demais e SEM O APOIO COMUNITÁRIO tende a DESPREZAR-SE. Pois, estranhamente aqueles inseguros, frustrados, recalcados e insatisfeitos consigo mesmos BUSCAM DESESPERADAMENTE APOIO NA OPINIÃO ALHEIA em DETRIMENTO da PRÓPRIA OPINIÃO SOBRE SI que, inseguros, consideram sem importância. Por isso TUDO FAZEM PARA OSTENTAREM-SE MOLDADOS ao QUE ACHAM SER A OPINIÃO ALHEIA, da grande maioria onde querem ABRIGAR-SE.

    Aliás, ARISTÓTELES, há coisa de 24 séculos, foi um precursor dessa descoberta ao criticar o apelo ao “LUGAR COMUM” como justificativa para opinião ou crença.
    Também foi ele, Aristoteles, quem espantou-se com a pretensão platônica de que os GOVERNOS CRIASSEM as CRIANÇAS.

    Ademais o clero católico percebeu que tal organização não prosperaria por tantos seculos caso seus integrantes hierarquizados tivessem familias, filhos sobretudo, pois as conversas e as ambições que tal proporcionaria poderia levar a ORGANIZAÇÃO a inúmeras dissidências, talvez insuportaveis. Acabou sendo um bom abrigo para aqueles que naturalmente não almejassem constiuir familia.

COMENTÁRIO: