Mais de Duzentos e Cinquenta Mil Brasileiros Não Querem Judith Butler No País

A delinquente intelectual Judith Butler não é e nem será bem-vinda ao Brasil. A petição elaborada por Bernardo Pires Küster no site CitizenGo, destinada a solicitar ao Sesc Pompeia que cancele as palestras dessa agenda globalista, já alcançou mais de um quarto de milhão de assinaturas. O objetivo é alcançar meio milhão. Os brasileiros que repudiam a vinda de Judith Butler ao Brasil não estão exercendo censura, como estão alegando alguns poucos (e irrelevantes, é bem verdade) autores e blogueiros liberais. Não é censura porque Judith Butler não virá aqui para “debater ideias”. É importante ter claro que:

Judith Butler vem ao país a serviço de uma agenda ideológica ancorada numa teoria pseudocientífica que já causou a morte de pessoas inocentes, e que tem servido de instrumento para promover maus tratos físicos e psicológicos a crianças e adolescentes.

O tema proposto por Judith Butler não é um assunto para “debate” em nome da liberdade de expressão, mas sim um conjunto de proposições que lastreiam práticas de destruição de vidas de crianças e adolescentes, visando a destruição da estrutura familiar, como a autora explicita em suas obras. Querer que tenhamos uma atitude leniente com Judith Butler aceitando um debate com ela é o equivalente a aceitar um debate sobre aspectos do código penal com um homicida ou estuprador.

O Crítica Nacional convida e recomenda enfaticamente a seus leitores que assinem a petição do site CitizenGo, que pode ser acessada nesse link aqui. E também convida seus leitores a comparecer na manifestação pacífica que será realizada no dia 7 de novembro às 9h:00 da manhã em frente ao Sesc Pompeia, contra a presença em nosso país dessa agente de destruição dos valores morais e familiares que formam a base de nossa civilização. #CriticaNacional #TrueNews.



 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE