A Revista The Economist & A Suposta Demagogia de Jair Bolsonaro

por paulo eneas
O comportamento da grande imprensa em relação a Jair Bolsonaro tem sido um dos melhores termômetros para medir o crescimento e a ascensão da direita conservadora no país. O grau de ataques e de tentativas de desconstrução do líder da direita patrocinados pelos principais veículos da grande imprensa têm alcançado níveis de desonestidade e de contra-propaganda pura e simples, comparáveis a que existe de pior na imprensa marrom.

Em uma nota publicada hoje, o blog O Antagonista reproduz uma dessas peças de contra-propaganda disfarçada de jornalismo: a nota traz uma chamada da revista The Economist que questiona se Jair Bolsonaro, a quem a revista chama de demagogo, pode ser presidente do país. A revista, que é uma das principais publicações da esquerda globalista internacional, não diz a seus leitores por que considera Bolsonaro um demagogo, limitando-se a rotula-lo como tal, da mesma forma que a imprensa internacional fez e faz com Donald Trump.

A The Economist é a mesma revista que, supostamente elaborada por especialistas em economia, despejou elogios rasgados à política econômica da era petista. Uma política econômica que produziu uma bolha de consumo no segundo mandato de Lula, por meio do incentivo estatal ao endividamento, para logo em seguida mergulhar o país na mais grave crise econômica de sua história. É a mesma revista que não cessa seus ataques a Donald Trump, e não diz uma palavra sobre a vigorosa retomada do crescimento econômico dos Estados Unidos esse ano.

Ao reproduzir trecho da matéria da The Economist, o blog O Antagonista parece estar preocupando-se em terceirizar os ataques a Bolsonaro por meio de uma publicação que supostamente possui alguma reputação. Mas o efeito eleitoral concreto desse tipo de expediente é nulo: a grande imprensa não possui mais credibilidade alguma, supondo que algum dia teve. A maneira pela qual os seus veículos comportam-se em relação a Jair Bolsonaro serve apenas para reforçar a convicção de um contingente enorme de leitores e de eleitores de que essas publicações merecem ser desprezadas. #CriticaNacional #TrueNews

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A The Economist pertence a familia GLOBALISTA ROTHSCHILDS ( os mesmos que financiaram a MERKEL e o Macron ) e esquerda mundial, são uma familia que trabalha nos bastidores dos governos mundiais junto com o velho filho de lúfifer chamado “George Soros”

  2. O The Economist está sob as ordens de Soros, logo da Nova Ordem Mundial e da Oligarquia Financeira Transnacional, tudo marxistas caviar.

COMENTÁRIO: