por paulo eneas
A exibição do filme O Jardim das Aflições no campus da Universidade Federal da Bahia programada para essa segunda-feira serviu de pretexto para grupos de esquerda da universidade partirem para a agressão física e insultos contras os organizadores da exibição e contra o público que foi assistir o filme. No domingo havíamos conversado com um dos organizadores da exibição do filme, que descreveu como foi feita a organização da exibição, as providências que haviam sido tomadas junto à direção da universidade e como que a esquerda estava reagindo ao evento. A entrevista pode ser ouvida no áudio abaixo.

No dia da exibição do filme, a reitoria da universidade voltou atras na autorização concedida para a exibição do filme, e passou a criar todo tipo de dificuldade para a realização do evento, ignorando o fato de cerca de duzentas pessoas terem reunido-se com a intenção de ver o filme, que passou então a ser exibido em uma área aberta do campus, usando a parede de um prédio como tela de projeção.

Isso foi suficiente para que grupos de esquerda irrompessem no local com um carro de som pra fazer barulho, tentando impedir que as pessoas que estavam sentadas no chão assistindo o filme pudessem continuar a assisti-lo. Além da tentativa de impedir a exibição do filme por meio de barulho, os comunistas partiram para a agressão física, conforme relatado no vídeo abaixo por um dos agredidos. Foi registrado também o momento em que um dos comunistas ostentava um cartaz com pregando a morte aos cristãos, numa indicação clara sobre o que os comunistas realmente querem e desejam. #CriticaNacional #TrueNews

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

COMENTÁRIO: