por emma sarpentier
O ditador Nicolas Maduro vem promovendo um genocídio do povo venezuelano. Um genocídio que obedece aos interesses de um grupo criminoso que enriquece-se com o narcotráfico e a lavagem de dinheiro, às custas da saúde física e mental de nosso povo. E não se trata aqui de uma crise humanitária, mas sim de um genocídio aberto e silencioso, cujo principal responsável foi o falecido comunista Hugo Chávez, mas que também deve-se às forças armadas venezuelanas que nos massacra, bem como o ditador Nicolás Maduro. 

Esse genocídio deve-se também a Nicolás Maduro, um homem inepto que usurpa a presidência do meu país e que dança alegremente e zomba nas nossas caras, enquanto apropria-se arbitrariamente da posse das dos outros e nos mata de fome. O genocídio é o horror dos extermínios, porque ignora e não preocupa-se com a vida humana. Para o regime comunista, a minha vida é algo sem valor.

Diante desse cenário, cabe-nos perguntar: Não há uma mínima consciência desse genocídio, do mistério que habita em cada um de nós? Quanta escuridão o coração humano pode armazenar? E quanto de nobreza? O que faz com que coração de Nicolás Maduro seja impiedoso e assassino? E o meu inclinado a amar e confortar os outros? Porque o choro e a dor da criança com fome me provocam um choro contido, sinto que uma parte é separada da minha alma, sempre que a morte leva a criança sem que pudesse conhecer a alegria de viver. 

Todo o tempo eu penso como poderia entrar na mente do sátrapa e deixá-lo com um sopro de consciência e a visão de um país triste, frustrado e com fome. Nicolás Maduro e sua gangue de narcotraficantes cometem crimes obscuros e traiçoeiros: eles nos enviam para a prisão apenas por ser parte da dissidência, nos submetem a julgamentos em tribunais cúmplices do poder, eles enganam, mentem sem um pingo de vergonha, e são os artífices das fraudes eleitorais e do completo aparelhamento de nosso sistema judiciário. 

Diante do colapso de nosso país, a comunidade internacional precisa compreender quer que aqui não há nenhuma crise humanitária no sentido usual do termo.  O que existe na Venezuela hoje é um processo genocida que vai além das crianças mortas nos hospitais, a fome, o êxodo dos estudantes e profissionais e nossa ostensiva perda de peso. O genocídio continua sua marcha sem cessar e a permanência de Nicolás Maduro no poder já pode ser  contada em número de mortos.

As vítimas do genocídio que o narco-socialismo bolivariano está promovendo em meu país são as crianças e os idosos, que não suportam a fome e rapidamente tornam-se malnutridas até morrerem. A revolução socialista bolivariana é eficiente na sua maquinaria da morte. Com a fome, a falta de remédios e alimentos, o socialismo bolivariano torna-se uma cópia fiel do sistema criado por Stalin ou Hitler, faltando apenas os fornos para incinerar cadáveres.

Na Venezuela ocorre o maior genocídio dos últimos tempos. Com o dinheiro advindo do tráfico de cocaína, o regime contrata paramilitares e mercenários colombianos e de outros países, bem como também bandos de criminosos internos, com o objetivo de semear o terrorismo e a morte no país. Todas as instituições do estado foram sequestradas pelo regime comunista e terrorista cubano que, juntamente com o Foro de São Paulo, financiam os assassinos e terroristas para executar suas ações perversas. contra um povo faminto e desarmado.

Emma Sarpentier é dirigente do Movimento de Resistência Venezuelana Rumbo Libertad e colaboradora do Crítica Nacional em Caracas. Edição de texto de Paulo Eneas. #CriticaNacional #TrueNews

COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Tenho acompanhado o Critica Nacional e concluído aos mesmos termos. Impossível fechar is olhos com tanta informação, por quê há tanta omissão e balançar de ombros ? Moro em Brasília e neste dia 15/11 enquanto protestava na esplanada os demais passavam a pé e em seus veículos, alheios, como se aquilo fosse uma diversão qualquer e como se nada soubessem.

    • Provavelmente, nada sabem mesmo. Só em está aqui no crítica nacional nos tornamos formadores de opinião que devemos estudar e difundir esses temas para os brasileiros hipnotizados pela TV.

  2. Aqui não está longe de virar uma Venezuela, que Deus nos ajude e tenha piedade do povo venezuelano nas mãos desses governantes malditos assim como nós

  3. Parece que povo brasileiro está dormindo ou anestesiado. Porque não fazemos nada para ajudar povo da Venezuela?…

COMENTÁRIO: