Eleição Não É Julgamento Nem Substitui A Justiça

O argumento cínico e mentiroso usado pelos petistas, e endossado e repetido por parte de lideranças tucanas como Fernando Henrique Cardoso e João Doria, é de que Lula não pode nem deve ser submetido a um julgamento pela justiça, devendo esse julgamento ser feito pelo povo, nas eleições. Esse argumento é cínico, pois ignora o papel da justiça e das leis e transforma as eleições em um processo igualmente ilegal, ao sugerir que entre os postulantes à presidência estejam pessoas acusadas de cometimento de crimes e já condenadas em primeira instância.

O argumento é igualmente mentiroso pois ignora o fato de que eleições destinam-se a escolher governantes, e não substituir a justiça no seu papel de julgar pessoas acusadas de cometimento de crimes. A falácia do argumento petista, endossado e repetido pelos tucanos graúdos, serve para lembrar o quanto os tucanos e petistas são semelhantes entre si na defesa de determinados interesses e na defesa em comum da mesma agenda ideológica esquerdista que ambos abraçam. #CriticaNacional #TrueNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE