por paulo eneas
O Crítica Nacional entrevistou a Dra. Regina Carquejo, advogada criminalista e da área de direito público do Rio de Janeiro, que falou ao nosso portal sobre o julgamento nessa quarta-feira do recurso apresentado pelo ex-presidente Lula, condenado já em primeira instância por crime de corrupção.

A entrevistada comentou a autorização dada pelo governo de Michel Temer, e publicada no Diário Oficial da União, para que funcionários públicos federais que trabalham como assessores de Lula possam acompanhar o ex-presidente em uma viagem à Etiópia para uma reunião da FAO no período correspondente à data do julgamento. A FAO é um órgão da ONU presidido pelo brasileiro José Graziano, que foi ministro do governo petista.

A Dra. Regina questionou também as razões pelas quais foi autorizada a presença de um observador estrangeiro durante o julgamento. Trata-se de Geoffrey Robertson, representante do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Em outro trecho da entrevista, a advogada discorre sobre as possibilidades de decretação de prisão, sobre a aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa, bem como sobre o risco real de, mesmo que confirmada a sentença condenatória, Lula poder tentar disputar a eleição por meio de recursos e medidas liminares junto ao STJ e STF.  A íntegra da entrevista pode ser ouvida no áudio abaixo. #CriticaNacional #TrueNews



 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE