Mais Uma Pá de Cal no Cadáver Político do Líder Petista Condenado

A primeira turma do STF despejou ontem mais uma pá de cal no cadáver político do líder petista condenado pela justiça, aumentando assim as possibilidades reais de ele ser preso nas próximas semanas. Em decisão a respeito de um deputado catarinense já condenado em segunda instância, a primeira turma reafirmou a jurisprudência já estabelecida pela própria corte que determina a prisão de condenados após confirmação de sentença em segunda instância.

O cenário e o conjunto de fatos caminham, portanto, na direção do que estamos antecipando aqui no Crítica Nacional nos últimos dias: o estamento burocrático na esfera do judiciário já decidiu descartar o petismo, de modo que é cada vez maior a possibilidade de o líder petista ser preso e impedido, por força de lei, de participar do processo eleitoral.

Confirmada essa tendência de prisão do condenado petista, cabe ao nosso ver aos movimentos democráticos da sociedade e aos formadores de opinião focar naquilo que é de fato a pauta que interessa à maioria dos brasileiros: a garantia da legalidade e da transparência nas eleições.

Para isso, continuamos propugnando a necessidade de darmos início a um Movimento pela Legalidade das Eleições, tendo como pauta central a adoção do voto impresso, com o garantia e obrigatoriedade do voto em cédula de papel para situações de contingência nas quais a urna não esteja acompanhada do dispositivo de impressão, bem como a transparência pública do processo de apuração dos votos. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook: