Não Faz Sentido Falar Em Risco de Desmoralização das Forças Armadas

Uma preocupação que vem sendo expressa nas redes sociais desde o anúncio da intervenção federal na área de segurança do Rio de Janeiro diz respeito ao risco de uma possível desmoralização das Forças Armadas Brasileiras diante de um possível fracasso da missão. Segundo essas preocupações, essa hipotética desmoralização, que seria decorrente da falta de condições para os militares brasileiros executarem essa missão, criaria as condições necessárias para que projetos de viés autoritário como a unificação e a federalização de todas as forças policiais do país pudessem ser colocados em prática.

Em nosso entender, ainda que estas preocupações seja legítimas do ponto de vista do interesse nacional, consideramos pouco provável que essa situação venha a configurar-se num futuro imediato. Isso porque seria necessário admitir de antemão que as Forças Armadas Brasileiras possam de fato vir a fracassar e serem desmoralizadas no cumprimento de uma missão na qual elas possuem uma expertise reconhecida internacionalmente.

Ao contrário, consideramos muito mais provável que a missão de combate ao crime e de pacificação do Rio de Janeiro não apenas será bem sucedida, no que diz respeito ao escopo de atuação das Forças Armadas, como servirá para mostrar que as teses defendidas pela direita para o combate efetivo à criminalidade são as teses corretas. E se mostrarão corretas porque correspondem aos interesses reais da população, ao contrário das políticas públicas de viés esquerdista empreendidas até agora e que serviram, em última instância, para o aumento da criminalidade. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE