por paulo eneas
A direita brasileira existe, e ela deve ser percebida e compreendida no âmbito da disputa geopolítica internacional marcada por uma reação também internacional aos globalistas da Nova Ordem Mundial. Uma reação que teve seu marco inicial mais relevante com o Brexit e que chegou ao seu ponto culminante com a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos. E que tem também o seu indicador mais permanente com os quase nove anos de Benjamin Netanyahu à frente do governo de Israel.

A dificuldade de muitos analistas políticos conservadores e de direita nacionais é compreender o papel desempenhado pelo Brasil nesse cenário de reação internacional aos globalistas. E principalmente identificar quais são os atores políticos principais que, aqui em nosso país, representam essa reação anti-globalista internacional. 

Uma vez identificados esses atores, tendo sempre em vista o contexto geopolítico internacional em que estão inseridos, não fica difícil perceber qual a força política principal que forma a direita brasileira e qual o jogo que ela está jogando. Um rota a ser seguida para essa compreensão é delineada pelo Coronel Enio Fontenelle que, num trecho do vídeo mostrado abaixo, diz claramente:

Eu cansei de rir daqueles que afirmam que o Exército atua como cúmplice de uma manobra da esquerda para perpetuar-se no poder. Aqueles que acham que as Forças Armadas Brasileiras são compostas de indivíduos incompetentes e mal informados, na verdade, não sabem de nada. Os militares brasileiros sabem tudo o que vocês sabem, e muito mais.

Em um dado quadro político, antes de fazer qualquer previsão sobre possível cenário futuro, é essencial ter muito claro quais as peças que estão no tabuleiro e saber que jogo cada uma delas está jogando. O erro de muitos analistas brasileiros tem sido o de não perceber uma das peças principais do xadrez político nacional. E por não perceberem esse player, desenham cenários futuros, em geral desesperançosos e pessimistas no caso de analistas de direita, que estão essencialmente errados. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews



Comente com seu perfil do facebook: