por paulo eneas
Empenhado em fazer guerra política contra a direita e especialmente contra a instituição militar, o editor do Jornal Spotniks, Felippe Hermes publicou uma nota mentirosa a respeito de Jair Bolsonaro em seu perfil no facebook. A nota, cujo publicação original pode ser vista nesse link aqui, afirma o pré-candidato presidencial da direita irá reembolsar às custas da Câmara do Deputados os custos da viagem que está fazendo ao Japão, Coreia do Sul e Taiwan. Desafiamos o editor, que apresenta-se ao público como liberal, a dar provas dessa afirmação.

A nota também dá a entender que a viagem de Jair Bolsonaro foi feita para ele ausentar-se deliberadamente de votações sobre temas relevantes, como o Uber. A nota é mentirosa, pois Felippe Hermes não informa ao seu público que a viagem foi planejada desde novembro, como noticiado amplamente pela imprensa. A nota é desonesta, pois omite o fato que um parlamentar pode ausentar-se das atividades da Câmara dos Deputados, ter os descontos correspondentes em seu salário, e que não há irregularidade alguma nisso.

A nota é também enganadora ao dar a entender ao público que a pauta de votação da Câmara é organizada com ampla antecedência, quando na verdade qualquer jornalista sabe que os temas mais relevantes são objetos de ampla negociação política que não tem prazo para terminar, podendo entrar na ordem do dia a qualquer momento justamente por conta dessas negociações. E por fim, o autor da nota é covarde o bastante para fazer menção indireta a Jair Bolsonaro sem indicar explicitamente seu nome.

Qualquer figura pública, especialmente postulantes à Presidência da República, podem e devem ser questionados em seus posicionamentos políticos. Mas o que temos assistido nos últimos meses não são questionamentos políticos a Jair Bolsonaro, mas sim a produção de calúnias e fake news que em nada agregam ao debate político.

Praticamente toda a grande imprensa, cujas redações são ocupadas por militantes esquerdistas, tem ocupado-se dessa produção de calúnias e desinformação, tal como fizeram com Donald Trump nas eleições americanas. O editor do Jornal Spotniks, que apresenta-se como veículo supostamente liberal, parece ter optado por juntar-se aos produtores de fake news com essa mesma finalidade.  #CriticaNacional #TrueNews  #RealNews

Comente com seu perfil do facebook: