Atualização:
Assim que publicamos esse artigo, fomos informados que os dois jornalistas mencionados abaixo se retrataram. O artigo será mantido por conta das demais considerações que nele são feitas, e a retratação dos dois jornalistas será publicada em nota em separada aqui no Crítica Nacional.


por paulo eneas
A grande imprensa disseminou outra mentira nessa quinta-feira a respeito de Jair Bolsonaro, atribuindo falsamente ao pré-candidato da direita a proposta de construir campos de concentração para os venezuelanos que estão vindo para o nosso país fugindo do regime de ditadura comunista da Venezuela.

Na entrevista concedida essa semana ao jornal O Estado de São Paulo, e que nós comentamos em parte aqui no Crítica Nacional em um artigo que pode ser lido nesse link aqui, Jair Bolsonaro foi claro em falar em campos de refugiados, que constituem-se em medida mais apropriada para atender as necessidades humanitárias de civis que estão fugindo da perseguição política ou da fome ou de conflitos armados em seus locais de origem.

Obviamente Jair Bolsonaro em nenhum momento falou em campo de concentração, o que seria inaceitável e inconcebível como proposta vinda de qualquer figura pública, e justamente por isso jamais seria proposto por um líder político de direita. Quem defendeu e já implantou campos de concentração ao longo da história foram os regimes comunistas em diversos países do mundo, além do regime nazista, que sempre empregaram esse método macabro de perseguição e genocídio.

Quando a grande imprensa inventa que Jair Bolsonaro teria supostamente defendido a criação de campos de concentração, essa grande imprensa está outra vez dando provas de que ela não possui compromisso algum com a verdade. O que fica evidenciado é que esses veículos estão comprometidos unicamente com a disseminação de fake news e calúnias contra o único pré-candidato presidencial que até agora reconheceu a gravidade do drama humanitário dos refugiados venezuelanos e ofereceu uma solução para esse problema, se for eleito.

A mentira sobre os supostos campos de concentração foi reproduzida também na Rádio Jovem Pan, durante o programa Os Pingos Nos Is, durante o qual o jornalista José Maria Trindade corrobora essa mentira, e ainda faz ilações dizendo que essa suposta defesa de Jair Bolsonaro encontra eco e apoio em determinados setores da sociedade. Nós do Crítica Nacional desafiamos o jornalista a, em primeiro lugar, provar para seu público que Jair Bolsonaro fez a suposta defesa de campos de concentração.

E em segundo lugar, desafiamos o jornalista a dizer quais seriam esses supostos setores da sociedade que estariam identificados com a proposta de enviar venezuelanos para campos de concentração. Os únicos setores da sociedade brasileira que defendem e apoiam campos de concentração são justamente os comunistas e toda a esquerda nacional, que apoiam e defendem regimes de ditadura comunista como os de Cuba e Coreia do Norte, onde a existência de campos de concentração para prisioneiros políticos já foi amplamente documentada.

O comentário de José Maria Trindade dando respaldo à notícia mentirosa foi em parte endossado, ainda que indiretamente, por Augusto Nunes, como pode ser visto no vídeo abaixo. Nesse mesmo vídeo também fica claro, em trecho da entrevista de Jair Bolsonaro ao jornal Estadão, que ele fala explicitamente em campos de refugiados.

Tanto José Maria Trindade quanto Augusto Nunes deveriam certificarem-se da autenticidade ou não de uma notícia antes de fazer comentários tomando-a como verdadeira, pois essa é uma prática elementar do jornalismo que se pretende sério. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário