por paulo eneas
O PSL, partido do pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro, realizou nessa segunda-feira um encontro entre seus pré-candidatos a cargos eletivos no Estado de São Paulo para as eleições desse ano. Cerca de duzentas pessoas participaram do evento, realizado em um local cedido na região central da capital paulista.

A pauta do encontro incluiu as orientações gerais, inclusive jurídicas, para os pré-candidatos e a reafirmação da intenção do partido de ir para a disputa com a chapa completa dos cargos em disputa, conforme explicou o presidente estadual do partido, deputado Major Olímpio, que é pré-candidato ao Senado pelo Estado.

Ainda segundo o deputado Major Olímpio, o partido decidiu abrir mão dos recursos do fundo eleitoral criado pelo Congresso Nacional no ano passado, e utilizará os mecanismos de doações individuais previstos e autorizados em lei para fazer o levantamento dos recursos de campanha. Ele enfatizou também que as eventuais alianças que o partido vier a fazer adotarão o critério resumido por ele em uma frase: a nossa dignidade não tem preço.

Pré-Candidatos ao Governo de São Paulo
Sobre os pré-candidatos ao governo estadual paulista, o Major Olímpio informou que um dos nomes em consideração é o de Frederico D´Ávila, vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira, e que tem colaborado na elaboração do programa de governo de Jair Bolsonaro na área do agronegócio.

Foi informado também que a Dra. Janaína Paschoal, que era um nome aventado até a semana passada como possível postulante para o governo estadual, comunicou formalmente ao presidente do partido sua decisão de não disputar cargo majoritário, podendo vir a concorrer à Câmara dos Deputados.

E por fim, o Major Olímpio mencionou a possibilidade da candidatura de Luiz Philippe de Orleans e Bragança ao governo estadual, que foi apresentado pelo presidente estadual do partido como uma grande conquista para o PSL, por conta de suas qualificações e pelos valores conservadores que representa.

O público do encontro reagiu com entusiasmo quando o Major Olímpio enfatizou que está descartado apoio a figuras como o atual governador Marcio França do PSB ou ao ex-prefeito tucano João Doria: nesse caso, fica por lá, escolhe bem o lado, e eu estou avisando em nome da executiva nacional e da executiva estadual, disse o Major Olímpio. Ele informou também que o PSL possivelmente irá superar a exigência legal de trinta por cento de candidaturas de mulheres aos cargos proporcionais.

O Crítica Nacional conversou com pré-candidatos
O Crítica Nacional acompanhou todo o encontro desde seu começo e fizemos dois vídeos com apresentação do evento e entrevistas. Dentre os entrevistados estão o cientista Ricardo Felício, que também é pré-candidato a deputado federal. O empresário e apresentador de televisão Alexandre Frota, que é pré-candidato a deputado federal e cuja ausência, por razões familiares, foi notada por muitos dos filiados, foi representado pelo coordenador de sua pré-campanha, o advogado Cleber Teixeira, que também conversou conosco.

Falamos também com Luis Philippe de Orleans e Bragança, cujo nome está sendo considerado para deputado federal ou para um cargo majoritário. Eduardo Bolsonaro, que disputará a reeleição para deputado federal, falou conosco sobre o evento, e Meire Lopes, pré-candidata a deputada estadual, comentou sobre alguns dos temas abordados pelo Major Olímpio. Entrevistamos também outros pré-candidatos, como o ativista Marcelo Reis e com Letícia Catel, que não é pré-candidata, e sim integrante da Executiva Estadual do partido.

A íntegra da fala do Major Olímpio, presidente estadual do PSL-SP e pré-candidato ao Senado por São Paulo pode ser vista mais abaixo, na sequência dos vídeos de nossas entrevistas. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews




Comente com seu perfil do facebook: