Paralisação de Caminhoneiros & Cenário Político (2): Sobre Direito de Greve

O discurso do direito de greve surgiu em meio à paralisação dos caminhoneiros como argumento para justificar a legitimidade do movimento. As pessoas comuns tomam essa noção de um suposto direito de greve como se ela fosse óbvia e evidente por si mesma, assim como o direito à vida ou o direito à propriedade ou à cidadania. Greve não é nem nunca foi um direito, e sim um poderoso instrumento de guerra política inventado pela esquerda revolucionária.

A esquerda conseguiu conferir ao instrumento da greve o status de direito constitucional na Constituição Federal de 1988 justamente para poder garantir o uso desse instrumento para sua ação revolucionária. Por esse mesmo motivo a esquerda também defende o “direito” de sindicalização de policiais e militares para essa finalidade. Usar o argumento de direito de greve para justificar uma estratégia de ação política da esquerda corresponde exatamente a incorporar a narrativa e a retórica da esquerda para o sucesso dessa estratégia.

Seguramente essa retórica esquerdista de direito de greve irá por terra se daqui a dois ou três dias começar faltar alimentos nas prateleiras dos supermercados, se a economia do país começar a parar por falta de combustível e quando a dona de casa não mais conseguir comprar o botijão de gás. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE