por paulo eneas
É inquestionável a legitimidade das demanda dos caminhoneiros, bem como de todos os empreendedores e todas as pessoas que trabalham e geram riquezas no país. O elevadíssimo preço dos combustíveis no Brasil resulta, entre outros, da enorme carga tributária que consome mais de dois terços da riqueza nacional para sustentar um Estado inchado e ineficiente, e uma classe política em sua grande parte corrupta, patrimonialista e a serviço de uma agenda ideológica de esquerda.

No entanto, a inegável legitimidade da demanda dos caminhoneiros, bem como de qualquer outro segmento da economia, não justifica a adoção de qualquer método de ação política para atendê-la, pois isso seria o equivalente aderir à tese maquiavélica de que os fins justificam os meios. Ações que, ainda que pautadas por demandas legítimas de um segmento da sociedade, resultem em prejuízo e ameaça à segurança de outros segmentos, especialmente aqueles mais vulneráveis, jamais podem ser endossados pela direita e pelos conservadores.

Os caminhoneiros poderiam exercer pressão sobre o governo, exigindo uma solução para o problema do preço dos combustíveis, fazendo um dia de concentração gigantesca de centenas ou milhares de caminhões em Brasília, em frente ao Palácio do Planalto, por exemplo. Uma ação dessa natureza seguramente encontraria respaldo e apoio de toda a população.

No entanto, uma ação que resulta na bloqueio de estradas, na interrupção do transporte de alimentos e combustíveis, na chantagem contra a população incitando as pessoas a estocar alimentos, e que leva ao comprometimento dos demais setores da economia, especialmente os de transportes devido a falta de combustíveis, constitui-se em típica ação revolucionária por meio de lockout ou sabotagem, e jamais contará com nosso endosso.

Impressiona ainda que parte da direita brasileira esteja deixando-se seduzir por esses métodos de ação revolucionária que incluem a chantagem, lockout, bloqueio de rodovias, ameaças de desabastecimento, restrição ao direito de livre locomoção das pessoas e outros métodos típicos de ações perpetradas por organizações comunistas e terroristas como MST e seus congêneres. Métodos de ação dessa natureza jamais devem contar com apoio da direita e dos conservadores, seja sob que pretexto for. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE