Greve dos Caminhoneiros: Brasileiros Experimentam Situação Venezuelana

Apesar da negociação ocorrida na noite de quinta-feira, a greve dos caminhoneiros prossegue em vários pontos do País. A população começa a viver e sentir na pele a realidade cotidiana vivida pelos venezuelanos: filas enormes no poucos postos que ainda vendem combustíveis e falta de gêneros alimentícios em supermercados.

Na capital do estado de Tocantins, as escolas públicas suspenderam as aulas por falta de gás para preparação da merenda escolar. Na capital paulista, a prefeitura determinou estado de emergência em toda a cidade. Apenas cerca da metade da frota de ônibus está circulando por falta de combustível e motoristas relatam o receio de ir aos pontos de abastecimento por temor de represálias.

Existem dezenas de pontos de bloqueio em rodovias por todo o país, criando uma situação que pode caminhar para um caos que vai interessar unicamente à esquerda, por conta de uma mobilização que, mesmo sendo pautada por demandas legítimas, utiliza de métodos revolucionários que transforma a população inteira em refém de um segmento.

Uma grande parte da direita brasileira, movida por interesse e oportunismo eleitoral e por falta de visão estratégica, está incorrendo no erro de apoiar um movimento cujas consequências mais adiante poderão ser diametralmente opostas aos interesses do país e da direita. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE