Greve dos Caminhoneiros: Erramos Ao Informar O Acordo & Reafirmamos Nossa Posição

O Crítica Nacional errou ao supervalorizar o acordo firmado na noite de quinta-feira entre o governo e algumas das entidades sindicais dos caminhoneiros e do setor empresarial de transporte de cargas. Erramos ao avaliar que o acordo iria arrefecer o movimento grevista e de locaute, o que de fato não aconteceu: o movimento prosseguiu na sexta-feira e prossegue no dia de hoje, aprofundando a crise de desabastecimento em vários locais do país, além dos bloqueios em rodovias e estradas.

A continuidade do movimento após o suposto acordo com o governo mostrou que o Crítica Nacional errou ao avaliar o peso da presença dos sindicatos no setor: essa presença existe e é inegável, porém o movimento grevista e de locaute apresenta uma capilaridade e horizontalidade que lhe confere uma força de organização que não depende em parte dos sindicatos. Soma-se a isso o fato de tal acordo ter sido firmado com apenas uma parcela, e não todas, as entidades sindicais de autônomos e empresariais envolvidas no movimento.

Isso posto, mantemos nosso entendimento de que greve não é instrumento de guerra política da direita e muito menos dos conservadores. E não se trata aqui de uma posição doutrinária, mas sim do entendimento de que um movimento grevista e de locaute dessa natureza, ainda que pautado por um conjunto de reivindicações legítimas e justas, tende a criar uma situação que afeta a população e resulta em um ambiente de desordem e insegurança que interessam unicamente às esquerdas.

Existe muita ingenuidade política por parte de ativistas da direita e conservadores que, movidos também pelo mais tolo e pueril oportunismo eleitoral, estão envolvendo-se no movimento grevista e de locaute acreditando que a direita poderá tomar à frente ou assumir a direção política desses atos de paralisação e de boicote à economia do país.

Esses ativistas não apenas erram ao acreditar na possibilidade de a direita assumir o protagonismo, e principalmente as consequências e desdobramentos desse movimento, como também demonstram uma miopia política ímpar ao ignorar por completo as questões de estratégia política envolvidas, estratégias essas que interessam apenas às esquerdas. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE