A Greve & O Apoio da População: Como Fica A Posição do Analista Político

Argumenta-se que a greve e o locaute nos serviços de transporte de carga têm apoio da maioria da população. Uma pesquisa do DataFolha informa que 87% da população apoia o movimento grevista. Acontece que esse argumento, bem como a pesquisa, ignoram a distinção básica que deve ser feita entre o apoio às demandas e reivindicações, que são legítimas e justas e por isso merecem ser apoiadas, com o suposto endosso aos métodos usados para levar adiante essas demandas e reivindicações.

As pessoas comuns tendem a não fazer essa distinção por conta da sutileza que ela contém. Um pesquisa de opinião pode muito bem ser elaborada de modo a induzir uma esperada resposta de apoio à demanda, e apresentar essa resposta como apoio ao método utilizado. O papel do analista político, que é o que nos propomos a fazer aqui nesse portal, não é o de pautar-se pela preferência imediata, e muitas vezes distorcida por indução, da opinião pública conforme aferida por institutos de pesquisas. 

Mesmo porque, se o nosso parâmetro de análise fosse principalmente a opinião pública, nenhum analista sério poderia criticar o governo petista há alguns anos, quando o ex-presidente hoje condenado e preso desfrutava de um apoio tão expressivo que possibilitou-lhe eleger para sua sucessão um poste incapaz de formular uma frase em português correto e com consistência lógica. O papel do analista não é, portanto, seguir o que diz a maioria do povo, pois isso iria transformá-lo num populista.

O papel do analista político honesto é manter seu compromisso, e o compromisso com seu público leitor, de procurar sempre a verdade. Ainda que seja uma verdade que a maioria não perceba, e ainda que seja necessário necessário navegar contra a maré. O Crítica Nacional mantém, portanto, seu compromisso de procurar a verdade, e sempre que for preciso irá navegar contra a maré. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE