por paulo eneas
Existe uma real possibilidade de que Jair Bolsonaro venha a vencer as eleições presidenciais desse ano ainda no primeiro turno. Esta possibilidade, que nesse momento constitui-se apenas uma possibilidade e não uma certeza, pode ser inferida a partir de uma projeção qualitativa dos resultados da última pesquisa do Paraná Pesquisas no Rio Grande do Sul.

Nessa pesquisa, feita com 1.540 pessoas segundo informa a documentação do instituto, Jair Bolsonaro aparece com 29.4% das intenções de voto. Ou seja, 452 desses eleitores consultados já decidiram votar no candidato da direita. A lei eleitoral estabelece que o candidato que obtiver metade mais um dos votos válidos erá eleito em primeiro turno. Votos válidos são aqueles votos computados excluindo-se brancos e nulos.

Considerando que existe uma estimativa de que os votos nulos e brancos, bem como as abstenções, fiquem em torno de 30%, e projetando essa estimativa no universo de pessoas consultadas pela pesquisa, teríamos 1.078 votos válidos. Como o voto e Jair Bolsonaro é um voto consolidado, isso significa que dentre os 1078 eleitores que escolheriam alguns dos postulantes, 452 votantes escolheriam o candidato da direita. Dessa forma, Jair Bolsonaro ficaria com 41.9% dos votos válidos, o que o colocaria a menos de dez pontos percentuais necessários para obter a vitória já no primeiro turno.

Esse cenário, que constitui-se apenas num exercício de projeção, mostra que existe uma parcela de eleitores a serem conquistados entre aqueles que, ao menos nesse momento, decidiram não votar em ninguém. Esse eleitorado, cético e descrente com a política e com os políticos em geral, é muito mais susceptível de sair da zona de abstenção para votar no candidato da direita do que em qualquer outro.

Isso por que a candidatura da direita representa justamente o rompimento com o status-quo e com certas práticas do establishment político que, por serem condenáveis aos olhos da opinião pública, empurraram grande parcela do eleitorado para a zona de abstenção. 

Se essa análise de cenário estiver correta, é de se supor que a campanha do candidato da direita passará então a partir de um dado momento a mirar preferencialmente nesse segmento amplo do eleitorado que já rejeitou de antemão todas as demais pré-candidaturas. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook: