por paulo eneas
O PT registrou sua chapa para concorrer nas eleições presidenciais desse ano. Seu candidato a presidente será o líder criminoso petista condenado a doze anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, e que encontra-se preso na sede da Polícia Federal em Curitiba. 
O candidato a vice é Fernando Haddad, avaliado como o pior prefeito que a capital paulista já teve e que foi fragorosamente derrotado nas últimas eleições municipais. 

Conforme o Crítica Nacional vem afirmando há meses, a candidatura do chefe criminoso petista será impugnada. Ele não irá concorrer nessas eleições, ainda que por um breve período sub judice. Assim que a candidatura foi registrada, a Procuradoria Geral da República entrou com pedido de impugnação junto ao TSE, pedido esse fundamentado com base na Lei da Ficha Limpa.

A Lei da Ficha Limpa estabelece a inelegibilidade por um período de oito anos de condenados por órgão judicial colegiado nos crimes contra a economia popular, a administração pública e crimes de lavagem de dinheiro. O chefe criminoso petista enquadra-se nessa situação, pois foi condenado em segunda instância por um órgão judicial colegiado, o TRF-4, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Em seu pedido, a Procuradoria Geral da República observa também que o TSE possui há anos um posicionamento firme e pacífico na interpretação dessa lei, havendo uma jurisprudência registrada em Súmula, de número 61, do próprio tribunal. Portanto, podemos antecipar com convicção que o tribunal irá impugnar a candidatura do líder petista com base na Lei da Ficha Limpa, podendo também invocar as sanções penais decorrentes da condenação.

Uma vez impugnada pelo TSE, o que seguramente irá ocorrer nos próximos dias pelos motivos expostos acima, a candidatura do chefe criminoso petista deixará formalmente de existir, como de fato nunca existiu. O que irá confirmar o que o Crítica Nacional vem afirmando desde o impeachment: o petismo está liquidado e seu líder é um cachorro morto, cabendo agora aos conservadores e à direita mirar na principal força político-partidária de esquerda do país: os tucanos.  #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

 

Comente com seu perfil do facebook: