A Estupidez & A Ignorância dos Jornalistas Brasileiros

A mentalidade esquerdista emburrece as pessoas e, além de impor-lhes o relativismo moral que invariavelmente descamba para a amoralidade, as transforma em indivíduos desprovidos de senso crítico e até mesmo de senso de ridículo.

Jornalistas, com poucas e honrosas exceções, são o exemplo mais acabado dessa combinação de emburrecimento, analfabetismo funcional e ausência de senso de proporção e de relevância causados pela mentalidade esquerdista, principalmente quando ela vem embalada no véu do politicamente correto.

Uma jornalista da Folha de São Paulo protagonizou essa semana uma cena explícita da estupidez e do embotamento mental que acometem a quase totalidade dos profissionais de imprensa do País. Ela teve a oportunidade de entrevistar o General Hamilton Mourão, que muito provavelmente será o próximo Vice-Presidente da República.

A jornalista poderia ter perguntado ao general sobre seu papel na campanha de Jair Bolsonaro, que funções e atribuições ele exercerá no futuro governo, ou ter pedido a ele para comentar uma declaração de algum adversário ou mesmo um outro tema político de interesse nacional.

Nenhuma dessas perguntas foi feita. Pois a jornalista, imbuída de sua missão de militante esquerdista que confunde jornalismo com exercício de militância e de guerra política em prol do politicamente correto, achou que teria estofo o bastante para inquirir o General sobre qual era sua tribo,  com a clara e patente e patética intenção de construir uma narrativa depreciadora a partir da resposta do entrevistado.

O General teve presença de espírito e foi bem-humorado o bastante para dar a resposta apropriada a essa tentativa frustrada de ativismo político por parte da jornalista-militante. A resposta pode ser vista no vídeo abaixo, com Allan dos Santos da TV Terça-Livre. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário