por paulo eneas
A situação de tensão social vivida pela população de Roraima por conta do influxo permanente e descontrolado de venezuelanos agravou-se nesse sábado. Moradores da cidade fronteiriça de Pacaraima reuniram-se pela manhã e expulsaram os venezuelanos que estavam na fronteira aguardando para entrar no País. A ação teria sido motivada pela agressão praticada por assaltante venezuelanos contra um comerciante brasileiro.

A cidade Pacaraima vive um clima permanente de tensão e de conflito desde o início da crise imigratória, que muitos moradores e definem como sendo uma verdadeira invasão do País. Existem relatos de invasões de residências e agressões por parte dos venezuelanos contra os brasileiros na cidade, além do aumento dos casos de assaltos e roubos.

Após a expulsão dos venezuelanos de Pacaraima, os brasileiros residentes em território venezuelano passaram a sofrer ações de represália. Notícias ainda não confirmadas dão conta de que brasileiros em território venezuelano tiveram que ser levados para abrigos, pois estavam sendo ameaçados de agressão e até mesmo de morte. Com o acirramento das tensões, o Governo do Estado de Roraima emitiu o comunicado oficial mostrado abaixo:



A raiz do problema: ditadura comunista e a nova lei de migração
A situação em Pacaraima é resultado direto da Nova Lei de Migração, que na prática transformou o Brasil em um país de fronteiras abertas, onde qualquer pessoa de qualquer nacionalidade pode entrar livremente sem qualquer controle por parte das autoridades de governo. Com essa nova lei, o Brasil tornou-se destino preferencial de criminosos, terroristas, traficantes, guerrilheiros e todo tipo de escória do resto do mundo.

A nova legislação imigratória do País foi inspirada nos princípios de open borders, que é um item da agenda comunista e globalista internacional destinada a solapar e extinguir as soberanias dos estados nacionais. A lei foi elaborado por um lobby de ONGs nacionais e estrangeiras atuantes no País e articuladas em torno do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, um organismo da ONU controlado por comunistas e muçulmanos destinado a impor aos países do Ocidente as políticas globalistas da entidade.

Depois de elaborada por esse lobby internacional, o projeto da Nova Lei de Migração foi encampado pelo senador tucano comunista Aloysio Nunes, o chofer de terrorista no passado e que hoje chefia a chancelaria brasileira. A lei foi aprovada ano passado pela maioria dos senadores, inclusive com o voto da senadora Ana Amélia, candidata a vice-presidente na chapa do Esquerdão, liderada por Geraldo Alckmin.

Venezuelanos fogem da ditadura narco-comunista chavista
Os venezuelanos fogem de seu país por conta da ditadura narco-comunista que destruiu a Venezuela. Uma ditadura que foi implantada pelo Foro de São Paulo com o apoio de tucanos e petistas, e que hoje conta também com apoio e simpatia do candidato presidencial dos comunistas chineses, Ciro Gomes.

Dentre os que fogem para o Brasil, obviamente há um grande número de pessoas de bem em busca de ajuda humanitária, mas também há bandidos, traficantes e criminosos comuns, além das suspeitas de infiltração de agentes do regime comunista venezuelano em solo brasileiro.

O vídeo abaixo mostra um pouco da situação de momento em Pacaraima. Em dado trecho do vídeo, o narrador afirma que muitos dos venezuelanos têm sido estimulados a vir para o território brasileiro com a promessa de casa, emprego e auxílio governamental. 

O Crítica Nacional continuará acompanhando a situação, e no próximo artigo traremos uma entrevista com uma pessoa que vive em Roraima e conhece de perto a situação, e que irá relatar em detalhes como está a situação naquela regão do país. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário