Petistas Podem Ficar Sem Candidato Nas Eleições

Os petistas entraram com um pedido no STF para estender o prazo para a substituição do candidato presidencial fake do partido, que teve sua candidatura impugnada pelo TSE. O prazo encerra-se nessa terça-feira, dia 11/09, e pedido semelhante já foi rejeitado pelo próprio TSE. Para além das inúmeras chicanas que os petistas têm promovido junto à suprema corte, a motivação real desse pedido de adiamento tem a ver com a disputa cega que ocorre no interior do partido e que a grande imprensa conivente se recusa a divulgar.

Uma ala dos petistas defende prosseguir até o fim com a tentativa de fazer do criminoso presidiário o candidato do partido, ainda que essa insistência venha custar caro aos petistas: o risco de não ter candidato algum. Estando sem candidato, os petistas teriam a narrativa vitimista completa de que supostamente teriam sido impedidos de concorrer e que seu líder criminoso teria sido injustamente preso e impedido de disputar as eleições.

Outra ala mais pragmática defende que o partido livre-se o quanto antes do presidiário e comece de fato a campanha com candidato próprio ou passe a apoiar de maneira explícita ou velada a outra candidatura comunista, representada por Ciro Gomes.

Conforme já antecipamos dias atrás aqui no Crítica Nacional, não existem elementos o bastante ainda para antecipar o desfecho dessa queda de braço na hostes petistas. Mas não será surpresa se ao final o partido não apresentar candidato próprio algum para a disputa presidencial. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook: