General Paulo Chagas Responde Às Provocações de Candidato Comunista

O General de Brigada Paulo Chagas, candidato a governador do Distrito Federal que conta com o apoio de Jair Bolsonaro, publicou nas redes sociais um texto em resposta às provocações e insultos que o candidato dos comunistas chineses, Ciro Gomes, vem fazendo esses dias direcionados especialmente às Forças Armadas Brasileiras. 

Sem mencionar o nome do candidato comunista, cuja campanha é marcada por insultos às Forças Armadas e à Igreja Católica e ao juiz Sérgio Moro além da defesa enfática do regime de ditadura narco-comunista venezuelana, o General Paulo Chagas respondeu aos insultos fazendo referência a um certo “cãodidato”, a quem alertou para ter cautela e ensinou lições básicas da ética militar. O texto do general pode ser lido abaixo em sua íntegra. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews

Caros amigos,
O desconhecimento da ética militar pode levar um ignorante como Ciro Gomes a imaginar que aos soldados cabe suportar até a afronta de seus superiores hierárquicos. Ao contrário do que ele pensa, erra quem afronta e muito mais quem a suporta com atitude de cordeiro.

Os regulamentos castrenses ensinam que o princípio da obediência está condicionado ao honesto exercício impessoal da autoridade legal, coisa que passa ao largo da sua pretensão caudilhesca. Não é legal afrontar os subordinados: “Eu mando, eles obedecem”. Só um idiota despreparado pensa assim ou que pode ser assim! Ordem errada ou fora dos seus limites, não se cumpre, muito menos de um fanfarrão, demagogo e mentiroso. 

A Nação brasileira confia, sem restrições, nos homens e nas mulheres a quem entrega o último recurso da razão, pois sabe que as Forças Armadas são disciplinadas, mas não estão mortas e conhecem o seu dever e os limites da autoridade legal! Cautela, “cãodidato”, porque o silêncio do lobo e o coice do “jumento de carga” são, seguramente, mais perigosos que o latido de um cão, particularmente, quando este é um sarnento vira-latas!

Gen Bda Paulo Chagas, do Exército de Caxias


Comente com seu perfil do facebook: