por paulo eneas
Durante sabatina dessa quarta-feira na Revista Veja, o candidato a presidente pelo Partido Novo, João Novo, demonstrou não ter a mínima preocupação com o futuro do País, e expressou até mesmo um desprezo pelos seus poucos eleitores ao afirmar que, num hipotético segundo turno entre Jair Bolsonaro e o poste nacional petista a serviço do criminoso presidiário, ele não escolheria nenhum e ficaria neutro.

Quem fica neutro diante da possibilidade da volta dos petistas ao poder não tem qualquer autoridade política ou moral para pedir votos para as pessoas de bem, e muito menos para pleitear a presidência da república. Manter-se neutro diante dessa possibilidade é uma atitude leviana e de conivência por omissão com a tragédia que poderá abater-se sobre o País caso os comunistas voltem ao poder.

Pois a hipotética volta dos petistas ao poder representaria o início de um regime de cerceamento crescente da liberdade de expressão, um regime de perseguição a seus opositores, de inchamento e corrupção generalizada na máquina do Estado, de restrições cada vez maiores à livre iniciativa e ao livre mercado, de isolamento internacional do País por meio de uma diplomacia ideológica de alinhamento do Brasil com regimes de ditadura, de estrangulamento de nossas relações com os Estados Unidos, entre outros.

Mas para João Amoedo, nada disso tem importância. A única coisa que parece importar a ele é seu seu projeto de poder pessoal, que ele coloca acima dos interesses do futuro da Nação. A neutralidade covarde e politicamente burra de João Amoedo expressa até mesmo um desprezo por parte do candidato em relação aos seus próprios eleitores. Pois para João Amoedo será muito fácil fazer as malas e sair do Brasil caso caminhemos para nos tornar uma Venezuela, coisa que inevitavelmente ocorrerá ser os petistas voltarem ao poder.

No entanto, para a esmagadora maioria de brasileiros, inclusive os eleitores de Amoedo, não existe a opção de deixar o País. E maioria dos brasileiros nem mesmo quer isso. Nós queremos viver num País com liberdade, riqueza, prosperidade e democracia, coisas que jamais existirão sob um governo petista e que somente poderão ser asseguradas, hoje, com um governo de Jair Bolsonaro.

Por esta razão nós do Crítica Nacional fazemos mais uma vez um apelo aos eleitores do Partido Novo para que ouçam a nossa Mensagem Aos Eleitores De João Amoedo, que pode ser vista nesse link aqui, onde apresentamos argumentos racionais e lógicos para mostrar a esses eleitores que a decisão mais correta e mais inteligente desse momento é votar em Jair Bolsonaro já no primeiro turno.

Se o eleitor e simpatizante do Partido Novo tinha alguma dúvida a respeito, a neutralidade covarde que João Amoedo expressou hoje diante da possibilidade de um futuro sombrio para o País pode e deve servir como argumento decisivo para esse eleitor e simpatizante fazer aquilo que é o melhor para a Nação nesse momento: votar e eleger Jair Bolsonaro no primeiro turno dessas eleições. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews



Comente com seu perfil do facebook: