por paulo eneas
Um artigo publicado nesse quinta-feria no jornal Correio Brasiliense confirma e atesta o que vem sendo detectado há muito tempo por alguns analistas: o eleitorado de baixa renda, que em passado recente foi enganado pelas promessas socialistas dos governos petistas, está migrando em massa para Jair Bolsonaro, principalmente por conta da corrupção, que foi a marca registrada dos governos petistas.

Apesar de o artigo do Correio Brasiliense, que pode ser visto nesse link aqui, cometer o erro de tomar como referência os números do Ibope, que mostram um crescimento da adesão do eleitorado de baixa renda à candidatura de Bolsonaro em escala menor do que aquela realmente existente e detectável, o artigo acerta em expor as razões e motivos dessa adesão.

O eleitorado mais pobre identifica claramente o petismo com as práticas de corrupção, que esmagadora maioria dos brasileiros repudia. Além disso, uma parte desse segmento começa a entender que é mais importante ter emprego do que depender de Bolsa Família. É esse eleitorado que se sente representado no discurso de Jair Bolsonaro em favor do direito de defesa da vida e em favor da família e do direito de propriedade.

Esse eleitorado é imune aos discursos lacradores puramente ideológicos da elite esquerdista das universidades públicas e dos atores e atrizes globais. Esse eleitorado é imune à ideologia, pois trata-se do eleitorado que vive no dia a dia da vida real os problemas reais apontados por Jair Bolsonaro.

Trata-se, portanto de um eleitorado representativo da verdadeira índole do povo brasileiro, que por décadas não se sentiu representado pelos partidos de esquerda e do establishment político que exerciam a hegemonia na vida política nacional. Uma hegemonia que claramente não existe mais.  #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook: