por paulo eneas
O Ibope divulgou nessa quarta-feira uma pesquisa no Estado de São Paulo em que Jair Bolsonaro aparece à frente com 64% das intenções de voto, contra 36% do poste nacional petista. Na capital a pesquisa deu empate técnico, com 49% para o capitão e 51% para o poste, o que gerou certa tensão entre os apoiadores.

Fernando Haddad tem ampla rejeição na capital paulista, onde perdeu a reeleição para prefeito de maneira acachapante. Qualquer pesquisa que indique vitória do petista sobre o capitão na capital está obviamente errada e apresenta sérios problemas metodológicos, como as urnas irão mostrar no próximo domingo.

A pesquisa Ibope entrevistou 1.512 pessoas no Estado, sendo que 334 delas na capital, o que corresponde a 22.10% da amostra. O eleitorado paulista é de 33 milhões de eleitores, sendo que desse total, 9 milhões estão concentrados na capital, correspondendo a 27.28% do total. Portanto, a amostra usada pelo Ibope na capital está distorcida em relação ao número de eleitores da cidade.

Além disso, uma amostra de 334 consultados corresponde a 0.0037% do eleitorado da cidade. O tamanho dessa amostra está três ordens de grandeza abaixo, ou seja numa escala mil vezes menor, da própria margem de erro de 3% da pesquisa, segundo o próprio instituto.

Esses e inúmeros outros problemas metodológicos da Pesquisa Ibope, além do seu irrealismo político, indicam claramente que a projeção de resultado apresentada pelo instituto para a capital está completamente errada e não merece ser levada em consideração.

Com a colaboração de Débora Portugal. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Deixe um comentário