por paulo eneas
O jornal Folha de São Paulo, porta-voz oficioso da esquerda brasileira, continua sendo o veículo de imprensa mais mentiroso e desonesto do país. Ao comentar a entrevista dada nessa segunda-feira pelo presidente eleito Jair Bolsonaro ao Jornal Nacional, a Folha afirmou que o presidente eleito estaria ameaçando o jornal. A afirmação é mentirosa e desonesta, e evidencia mais uma vez a facilidade com que o jornal mente para seus leitores.

Ameaças e imposição de censura a veículos de imprensa ocorrem nos regimes de ditadura socialista, regimes esses que a quase totalidade dos integrantes da redação da Folha de São Paulo apoia e defende. Quem mais ameaçou a liberdade de imprensa no país foi o regime petista, apoiado por esse mesmo jornal. Por sua vez, o  presidente eleito Jair Bolsonaro já afirmou e reafirmou seu compromisso com a Constituição Federal, que assegura a liberdade de imprensa e veda qualquer tipo de censura.

A maior parte das mentiras e das fake news a respeito de Jair Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral foram publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, inclusive a mentira a respeito da suposta assessora fantasma: uma mentira covarde e desumana, que custou o emprego de uma pessoa honesta e humilde que ganhava pouco mais de um salário mínimo mensal.

Quando perguntado no Jornal Nacional sobre a Folha de São Paulo, o presidente eleito relatou o episódio da mentira divulgada pelo jornal, e afirmou aquilo que todo cidadão de bom senso já sabe: ninguém, e muito menos o governo, precisa acabar com a Folha de São Paulo, pois o jornal está acabando por si só por completa falta de credibilidade e por não ter compromisso algum com a verdade. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews


 

Comente com seu perfil do facebook: